#phdviaja: Florida - Magic Kingdom

Eu demorei MUITO pra fazer esse post sobre o Magic Kingdom porque ainda me falta palavras pra explicar o que foi passar dois dias nesse lugar. Sério. Escrevi e apaguei 500x, e ainda sim finalizei este texto sem estar 100% satisfeita. Quando entramos exatamente neste parque é que nos damos conta que finalmente estamos realizando o nosso tão esperado sonho. E tivemos a oportunidade de ir em dois dias distintos: no primeiro estava muito, mas muito cheio, porque era muito próximo do ano novo, portanto, todos os americanos também estavam curtindo as férias, e no segundo o movimento já tinha se normalizado, e o parque não precisou ser fechado por superlotação (sério, isso aconteceu no nosso primeiro dia!).
Aliás, nosso primeiro e último parque nessa viagem foi o MK, e recomendo todo mundo fazer isso também, pois como o lugar remete muito a nossa infância e possui uma magia que não consigo explicar, é interessante a forma como nos sentimos quando começamos a viagem e a terminamos.

MK dia 29 de dezembro: o parque precisou ser fechado por lotação máxima atingida
MK dia 09 de janeiro: um sonho de vazio!

Nossa primeira vez foi em 29 de dezembro de 2014, e confesso que já escorreu uma lágrima só de passar pela placa da Disney. No vídeo ao final do post vocês vão ver meu nariz vermelho por conta disso. Assim que chegamos, fomos indicados para estacionar em uma vaga específica e já logo de cara você conhece a organização Disney de ser. Chega a ser bonito ver todos os carros entrando nas vagas indicadas um do lado do outro e ao mesmo tempo (parece até ensaiado, rs). Logo em seguida retiramos nosso cartões de acesso na portaria e pegamos o monorail rumo a entrada do MK.

Dica de amiga: não esqueça de pegar o mapa assim que chegar no parque, assim você não perderá nenhum momento
 O chão da entrada do parque é cheio de paralelepípedos com nomes de ex funcionários da Disney
A entrada tem a estação principal de trem (onde você percorre o parque todo por ele) junto com o famoso jardim com o rosto do Mickey
Praça na entrada do parque, que dá acesso a Main Street
Logo quando você chega, é impossível não ficar boquiaberta: são tantas coisas lindas que você não sabe pra onde olhar primeiro. E por conta disso já dou uma dica valiosa para vocês não perderem essa lindeza como eu quase perdi: tá vendo essa praça na foto acima? Logo quando você chega nela, passando pelas catracas, do seu lado direito, há um teatro onde você pode tirar foto com um personagem aleatório, escolhido no dia (quando fomos tinha a Sininho) e o Mickey QUE FALA! E se você avisa que é brasileiro, o Mickey fala com você EM PORTUGUÊS! Chorei igual uma retardada com ele!

Depois de enxugar as lágrimas, caminhei até a Main Street, que nada mais é que uma rua construída igualzinha a uma avenida onde o pai de Walt Disney tinha um escritório de contabilidade. Pra você ter uma ideia, a homenagem na Disneylândia foi mais caprichada ainda, porque há uma réplica do escritório de seu pai por lá.
Além de ter várias docerias e lojas incríveis que te deixam de cabelo em pé de tanta coisa maravilhosa que você vai querer comprar, a Main Street também abriga alguns escritórios camuflados no cenário do ambiente, e é por lá que os funcionários da Disney trabalham sem a gente nem notar.
Uma das milhares de docerias do Magic Kingdom

Depois que gastei quase uma hora conferindo rapidamente todas as lojas (confira minhas comprinhas neste post aqui), finalmente cheguei no famoso castelo da Cinderela. E o que eu tenho a dizer sobre? Prepare o lenço, porque o maior dos marmanjos não consegue segurar o choro quando olha para ele. E já te aviso de antemão que é difícil se contentar em tirar somente uma foto! Toda santa vez que passar por ele, vai levantar a câmera ou o celular para registrá-lo de outra forma:
show especial de Natal
 nem o tempo nublado do segundo dia de MK fez o castelo perder seu encanto

 há um corredor dentro do castelo com diversos painéis de princesas feitos de pastilhas

 castelo com iluminação noturna
iluminação natalina especial Frozen
E é com o castelo da Cinderela que damos a largada pra valer ao passeio no parque. Digo isso porque ele é o ponto inicial de tudo mesmo, e é só a gente fazer "minha mãe mandou" pra decidir pra qual lado começar. Todas as praças foram construídas em volta dele (já falo rapidinho sobre elas mais abaixo).
Durante o dia, o castelo recebe alguns shows e a noite as famosas projeções e queima de fogos fazem valer cada centavo investido nessa viagem. E eu duvido que alguém consiga ir embora desse parque sem chorar no Wishes (no final do vídeo deste post você verá ele). É também nessa praça que acontece o Eletric Parade, em diversos horários diferentes (não registrei esse momento, sorry) e vale muito a pena assistir para ver muitos, mas muitos personagens da Disney, incluindo príncipes e princesas que não costumam estarem disponíveis em nenhum parque.
E pra quem gosta de suvenir, em qualquer lugar que você for tem alguma barraquinha ou loja com chapéus, tiaras e outros acessórios de seu personagem favorito:

E é ali pertinho do castelo também que você encontra a Plaza Ice Cream Pailor, a sorveteria com a famosa pia do Mickey. Esse sorvete foi uma refeição pra dois, e óbvio que trouxe pra casa pra guardar um monte de tranqueiras nele.
E logo atrás do castelo temos outro mini castelo, a encantadora área da Bela e a Fera. O restaurante Be Our Guest é um dos mais disputados e infelizmente eu não consegui ir em nenhum dos dois dias.  Por que, por que? Perdi o prazo de reserva! Santa cabeçuda, né? Mas pensa que delícia seria jantar com a Fera visitando a sua mesa?

 Preciso voltar lá só pra comprar meu abajour do Lumiére!
a Taberna do Gastão tem várias comidinhas com cara de gostosas, mas só tomei um drinkão mesmo

O Magic Kingdom é dividido em seis áreas temáticas, começando pela Main Street (já mencionada), a Adventureland, Frontierland, Liberty Square, Fantasyland e Tomorrowland (que recentemente até ganhou um filme). Pegando o mapa e tendo conhecimento dessas áreas, fica muito mais fácil se localizar. 
Algumas das minhas atrações preferidas ficaram espalhadas entre essas praças, a começar pela minha princesa preferida, a Ariel, da Pequena Sereia.



Queria muito ter filmado ao menos um trechinho do brinquedo deste desenho maravilhoso de meu Deus, mas eu não sabia o que registrar, só sentir. Então se você clicar aqui, poderá assistir um registro de outra pessoa, e babar um pouquinho como eu babei.

É também na Fantasyland que fica a área circense, dedicada ao Dumbo. É a coisa mais linda de se ver. Se você tem filho pequeno, é muito provável que você perca um tempo nessa região.
O Carrossel mais lindo do mundo fica no Fantasyland

Além da Montanha Russa dos 7 Anões, outra atração que amei foi a Big Thunder Montain Railroad.   Junto com a Space Mountain ela é uma das mais antigas do parque, e as que eu repeti todas as vezes possíveis. Acredito que a Space atinge muito mais velocidade que as outras duas citadas, mas é tão de boa quanto.
Também amei a Splash Montain, que conheci devido a minha enorme sorte, pois fui no último dia em que ela estava aberta (depois ela passou uma temporada - de inverno - fechada para reforma e manutenção). Como meu primeiro dia de MK estava um calor africano, a Splash caiu como uma luva pra refrescar no final do dia. Pena que eu já não tinha mais bateria no celular para registrá-la.


Tomorrowland é, sem dúvidas, a área mais querida pelo finado Seu Walt Disney. Digo isso porque tudo por lá foi milimetricamente planejado por ele, inclusive projetos iniciais para transformar o Epcot em algo muito mais futurístico, e descartado pelos patrocinadores, foi parar no MK. É por lá que você encontra a Space Montain que mencionei acima, e também a lanchonete deliciosa que mencionei neste post aqui.







Seria muito besta da minha parte dizer que todo mundo que é gente fina merece conhecer esse parque? Se você passou a vida sendo boa aluna, boa filha, boa amiga, boa vizinha, boa namorada, boa esposa, boa mãe, boa vó... você merece estar neste lugar SIM. Queria que todo mundo tivesse a oportunidade de voltar a ser criança desse jeito, como eu tive. E ó... vou ser bem sincera... os mais grandinhos curtem muito mais esse tipo de viagem, hein? Vi tantos pequeninos cansadíssimos já no final da tarde que deu até dó: uma viagem cara desse jeito precisa ter todos os minutinhos aproveitados pra valer o investimento, rs.
E se você já é um adultinho, não fique com vergonha de entrar na fila cheia de crianças pra tirar foto com as princesas, nem se envergonhe por chorar ao ver o Mickey ou qualquer outro personagem que marcou sua infância, nem esquente a cabeça em limpar a boca enquanto você se lambuza de sorvete e nem deixe de dançar e/ou cantar qualquer música que estiver tocando e que te remeta à um momento especial da sua vida. Vale ir pro parque de crocs e calça de pijama, usar roupa/fantasia de personagem, comer algodão doce e esquecer da dieta. E esqueça o cansaço, mau humor, conta pra pagar... tudo isso fica no Brasil. Sua viagem será muito curta pra você perder tempo com essas baboseiras.
Abaixo segue um vídeo sem pretensão alguma de ser um vlog. É só uma reunião de pequenos registros feitos por mim e pelo meu boy nos dois dias de MK. Se curtir é só dar um joínha lá no Youtube pra ajudar a gente, e se você se inscrever no nosso canal, nossos vídeos serão assistidos por você antes de todo mundo. Espero que gostem, beijão!



Posts sobre essa viagem:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram