#phdviaja Flórida: O meu ano novo no Epcot Center


Uma coisa eu posso dizer desta minha última virada do ano: ela foi inesquecível e será difícil eu ter outra que supere isso! E mesmo que já tenha passado dois meses do ano novo e estamos quase chegando no carnaval, ainda dá tempo de contar essa experiência, né? rs

O Experimental Prototype Community of Tomorrow (Comunidade Protótipo Experimental do Amanhã), mundialmente conhecido como Epcot Center, foi o segundo parque a ser construído pela turminha do Seu Disney em Orlando (o primeiro foi o Magic Kingdom). Inaugurado em 1982, foi projetado para celebrar as conquistas humanas, (você encontrará muitas coisas envolvendo culturas internacionais e tecnologia) e foi escolhido por nós para passar o último dia de 2014. Não é um parque que possui muitos brinquedos como o Magic Kingdom, mas possui o dobro do tamanho do referido para comportar o World Showcase, a área que representa o México, Noruega, China, Alemanha, Itália, Estados Unidos, Japão, Marrocos, França, Reino Unido e Canadá (Reza a lenda que a construção da área brasileira já está em andamento para ser aberta logo mais. Será?). Você se sentirá realmente em cada país que visitar, pois o forte da Disney é o perfeccionismo e os mínimos detalhes. Na região francesa, por exemplo, você encontrará alguns bistrozinhos, cafés e perfumarias em vielas decoradas por uma linda fonte e fachadas ao estilo parisiense.
 Marrocos

 Lago do World Showcase




A área tecnológica logo na entrada do parque é onde acomoda os poucos brinquedos que mencionei, e  o Spaceship Earth, a famosa esfera que representa o Epcot, foi uma das atrações que mais gostei. Deixamos para ir nela minutos antes do parque fechar, logo após a queima de fogos, e não havia quase ninguém na fila, e não sei se era porque eu estava em ecstase pela virada do ano mais legal da minha vida, mas fiquei emocionadíssima ao ver o planeta Terra da atração! 

E falando em ano novo e em Spaceship Earth, um contador regressivo foi projetado na esfera para que a gente pudesse acompanhar quanto tempo ainda restava do ano. A frente, um palco foi montado e um DJ animou a noite até a queima de fogos no lago do World Showcase... ganhamos chapeuzinhos e tudo! Alguns minutos antes da virada, todos os países tiveram suas respectivas queima de fogos, e logo em seguida a esfera do lago se abriu, e começou de fato o nosso ano novo. A queima de fogos também podia ser assistida no parque vizinho, o Hollywood Studios.

Voltamos para o hotel acabados, porém felizes! Entramos as 8 da manhã no Epcot e saímos somente a 1 da manhã. E valeu cada segundinho e cada centímetro de dor no corpo, porque de dia o parque tem uma magia, e a noite outra.

Curiosidades sobre o Epcot:
  • Walt Disney projetou o Epcot para ser uma cidade de verdade! Sua pretensão era comportar 12 mil pessoas em uma área projetada em círculo, com centro empresarial, comercial, edifícios comunitários, escolas e complexos recreativos. O transporte seria por meio de PeopleMovers  e monotrilhos e os carros só poderiam circular por área subterrânea. Mas os investidores acharam a ideia um tanto arriscada e o sonho de Walt foi um pouquinho destrinchado, mas saiu do papel: O monotrilho serve de transporte para hóspedes do complexo Disney para os parques, o PeopleMovers foi construído no Tomorrowland do Magic Kingdom e as casas que seriam do parque foram construídas anos depois em Kissimmee, como bairro de Celebration (sem o modelo futurista do projeto inicial);
  • No World Showcase você encontra italianos trabalhando na área da Itália, Franceses na França, Marroquinos no Marrocos e assim por diante;
  • Todos os parques da Disney possuem um show de encerramento, e o do Epcot é o IllumiNations: Reflections of Earth, que mostram 3 momentos da Terra: o caos, a ordem e o significado. Ele é realizado no lago do World Showcase com luzes, fogos, música e lasers e já recebeu diversos prêmios;
  • A Disney anunciou recentemente que a área da Noruega receberá uma atração dedicada ao filme Frozen. 
Meu moletom do Mike fez o maior sucesso!

Dicas batutas do Epcot:
  • Se possível, não leve lanchinho do hotel e deixe para almoçar lá. Na verdade, vou me segurar para não dizer isso de todos os parques, mas realmente no Epcot é onde você encontra uma variedade imensa de restaurantes com diversas culinárias internacionais. Os preços variam bastante;
  • Não cometa o mesmo erro que eu: não lembrei de comprar o passaporte do parque! Em todas as áreas, há nativos de cada país carimbando o seu passaporte. É uma recordação super fofa;
  • Como o Epcot é o maior parque da Disney, você precisa ir bem descansado para aproveitar tudo, então tente dormir bem um dia antes;
  • Na área do Japão é possível realizar uma 'pesca de ostras'. As japonesas abrem as conchas em uma curta (e bonitinha) cerimônia e você pode fazer um pingente ou anel da sua pérola. Dizem que as ostras mais velhas e sujas são as que tem as pérolas mais bonitas;
  • Fique atento a programação do parque para você poder encontrar os personagens que deseja para tirar foto. Aliás, o Mickey, Pateta e Minnie ficam em uma área só deles e é possível reservar o seu fastpass para não perder tanto tempo na fila.





Dicas batutas dos parques no geral:
  • Dedique um dia para cada parque. Não perca nada pra emendar compras em seguida ou outro parque com pressa, porque você está pagando caro por uma viagem rica em detalhes e encantos;
  • Apesar de você estar em um país de primeiro mundo, todo cuidado ainda é pouco. Se atente aos seus pertences e ande com o seu dinheiro em uma doleira presa à cintura; 
  • Separe seu dinheiro de alimentação do dinheiro que você poderá gastar aleatoriamente, pois esses parques são terríveis e a tentação é de lascar. Você volta querendo transformar a sua casa na casa do Mickey e se você não tomar cuidado, vai passar fome porque despirocou geral nas lojinhas;
  • Alguns parques (não sei se tão todos, tá?) possuem armários, mas mesmo assim, leve somente o essencial na sua mochila. No decorrer do dia, por mais que nela tenha somente uma capa de chuva e uma garrafa de água, parecerá que ela tem 50 quilos devido o cansaço.
  • Roupas e calçados confortáveis SEMPRE. Se possível, deixe seu salto alto ou aquele sapato que aperta seu mindinho no Brasil, porque lá ninguém anda arrumado mesmo. Seu corpo agradecerá no final do dia por ter se preocupado com isso;
  • Nunca, mas nunca mesmo deixe de pegar os mapas dos parques logo na entrada. Se o problema for o idioma, não se preocupe porque também tem a versão em Português. Você perderá muita coisa se deixar de fazer isso;
  • Se você gosta de colecionar recordações, corra atrás do Pressed Coin, uma máquina que amassa moedinhas de 1 cent e a transforma em moedinhas personalizadas. Além de ser divertido encontrar as máquinas em todos os parques, as moedinhas costumam ser uma mais linda que a outra. Só não comprei o livro para armazena-las porque preferi guardá-las em uma latinha;
  • Nos parques da Disney há um serviço chamado Fastpass, que te dá o direito de  'furar fila' de até 3 atrações. Este serviço é gratuito e é possível reservar as atrações que deseja com até 30 dias de antecedência (se já estiver com os ingressos em mãos) tanto pelo aplicativo do complexo como nos totens dos parques.
Pra fechar com chave de ouro, fica aqui os 9 minutinhos desse dia delícia, com direito a fogos, baladinha e dores nas pernas. Aliás, não esqueça de assinar o nosso canal do Youtube pra ver os nossos vídeos antes de todo mundo, ok? Um beijo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram