cap 4 - Permitindo novas emoções extremas


Minha pontualidade britânica perdeu o encanto, já que ele chegou 5 minutos antes do combinado. Com uma das mãos no bolso e outra segurando o seu cigarro, estava lá ele de pé, me esperando cordialmente na porta do restaurante. Ao me ver, soltou aquele sorriso encantador que eu não me canso de mencionar em todos os posts: “Tuka, se segura! Agora não é a hora!”. O problema é que uma multidão de pensamentos me fazia beirar a loucura entre o poder e o se brecar...

Que cheiro bom que ele tinha! Uma colônia deliciosa que me lembrava um lençol confortável e duas taças de champagne na cabeceira. E aquele jantar foi quase uma ida de dois adolescentes ao McDonald’s, de tão divertido! Me deixei levar por aqueles momentos dos quais faziam tempo que eu nem sonhava em viver... mas o que me fazia pisar no freio era pensar que tudo tinha começo, meio e fim... mas nas minhas reais proporções, do começo já passava direto para o final.

Imagine um anjinho e um diabinho em cada ombro alfinetando meus desejos e sentidos? Tremendamente surreal! Mas o que mantinha minha empolgação naquela situação é que jamais me senti menina e mulher ao mesmo tempo – e sem culpa! O interesse crescia a cada copo de vinho...

Depois de uma ligeira discussão por causa da conta, em que eu queria ao menos pagar a metade e ele depois de muita insistência conseguiu pagar os 100%, decidimos caminhar pela avenida Paulista. Era cedo demais pra deixar uma noite tão agradável terminar.

Paramos em uma esquina para esperar o semáforo de pedestres abrir. Como num impulso ele se virou pra mim. Ficamos por alguns instantes nos olhando e parecia que tudo em volta tinha parado. Uma leve garoa caia em nossos rostos e com uma leveza de extrema redundância ele se aproximou do meu, descansando suas mãos na minha nuca semi-descoberta. Passeou com seus lábios pela minha testa, descendo para as maçãs, nariz e finalmente em meus lábios. Sem pressa alguma, encostou ligeiramente a sua boca na minha, com uma delicadeza comparável ao que você puder imaginar agora. Ele tinha o seu olhar fixado em cada movimento meu de entrega, e eu, mantinha os meus fechados, para que aquele momento eternizasse toda aquela magia de filme hollywoodiano...
...continua...




Um comentário:

  1. Está interessante, mais que novela global!!! Continua porque estou na expetativa...

    ResponderExcluir

Instagram