#phdvisita: conhecendo o estilo escandinavo e industrial do @apto82

01:14:00


Quando a Claudia e o Felipe compraram um apartamento, eles perceberam que teriam um desafio pela frente: decorar e reformar do jeitinho que eles sempre quiseram, usando e abusando da criatividade de cada um. A analista de finanças e o publicitário ainda eram noivos quando este sonho foi realizado, e decidiram colocar a mão na massa desde a assinatura do contrato até a entrega das chaves, estudando todas as formas de otimizar o espaço deste imóvel de 65m2. Este plano foi executado juntamente com a organização do casamento, então imaginem o trabalhão que esses dois tiveram? Mesmo desejando que um dia tivesse 72 horas, eles conseguiram fazer tudo com muito capricho. 
Segundo a Clau, o projeto teve umas 300 alterações (simbolicamente falando, é claro) desde que fecharam os planejados, mas como eles tinham muito tempo até a execução, acabaram fazendo tais mudanças, principalmente depois que pegaram o gosto pela pesquisa sobre o assunto. Foi daí que surgiu a ideia de fazer algo que lembrasse um loft e que tivesse uma mescla de industrial, moderno e escandinavo.

As características principais que não podiam faltar, eram:

1. O cimento queimado: "a saga para encontrar algum pedreiro que executasse este tipo de serviço com qualidade não foi fácil. Não queríamos arriscar fazer com alguém sem referências, por ser um trabalho delicado e os valores de empresas especializadas eram exorbitantes, por isso, adaptamos o nosso desejo para o piso de porcelanato com textura de cimento queimado da Eliane, tamanho 90x90, para maior amplitude", relata Claudia. Aliás, você pode ler mais sobre o ônus do chão de cimento queimado neste post aqui.

2. A cozinha preta: o casal contou com as dicas da projetista da Italinea para definir toda a marcenaria, assim como o tipo de material e também a textura.

3. Ilha na cozinha: ela garante a interação com os convidados e também a amplitude desejada.

Definido o estilo, a segunda etapa era criar um ambiente integrado onde eles pudessem receber os amigos e família, e também curtirem um momento só deles com muito conforto e praticidade. Todas as escolhas foram pesquisadas na Internet (O Pinterest foi muito bem visitado por ambos, acredite, além da consulta em revistas, blogs especializados, sites e alguns perfis no Instagram), e também contando com a opinião de pessoas que entendem do assunto: o engenheiro do prédio, o marceneiro, e todo mundo que se envolveu na execução deste trabalho. 


A cozinha do apartamento além de linda, é super prática. É um dos xodós do casal, assim como a varanda. Sua marcenaria foi feita em madeira preta fosca, e os discretos puxadores são de metal da mesma cor e proporção de largura das portas, combinando perfeitamente com o revestimento Metro White, o queridinho do momento. A bancada de madeira Teca, assim como a pia, são impermeabilizados, garantindo a durabilidade do material. E para facilitar a interação com seus convidados acomodados na sala, o  cooktop foi instalado do lado direito na ilha. Para isso, foi necessário que  a saída de gás fosse mudada do lado da pia para baixo do piso.
Já as banquetas é a parte do projeto em que a Claudia ainda está trabalhando "o outro integrante deste par que realmente ficará na bancada foi encomendado e ainda não chegou", explicou referindo-se ao item de ferro com assento de madeira. 


Detalhes da pia da cozinha


Logo ao lado da torre de eletrodomésticos, comportando o forno elétrico e a lava-louças, a pequena varanda foi projetada para não criar nenhum tipo de limitação à circulação. Com a máquina de lavar e secar, não foi necessário a instalação dos odiados varais, e o balcão instalado logo acima possibilitou a realização dos trabalhos por ali sem precisar se cotovelar com nada. Ainda sobrou espaço para o gabinete do tanque e o pequeno armário, e claro, o banheirinho da mascote Maya.
Este é o único ambiente que permaneceu com o revestimento oferecido pela construtora (esta parede branca filha única).



Uma solução prática que o casal aplicou foi mudar a disposição comum da mesa de jantar: em vez de incluir o móvel na sala, eles resolveram mudar um pouco este padrão e transferiram as refeições para a varanda: "como tínhamos optado pela ilha na cozinha com banquetas, tivemos que remanejar a mesa para a área externa para garantir um bom espaço de circulação". 
Os quadros ajudaram a dar um quê de galeria ao canto,  ainda mais com os spots do trilho elétrico apontando para cada um deles, e o frigobar vermelho vintage ganhou muito mais destaque acomodado em frente à única parede escura da casa.
Futuramente este ambiente receberá uma confortável poltrona, para ser mais uma opção de acomodação de seus convidados.



A sala de TV foi contemplada com a luz natural oferecida pela larga varanda, o que realçou ainda mais a textura e cores neutras dos móveis. Falando em neutralidade, o branco e o cinza foram os tons de destaque no ambiente, e a pequena pitada de cor foi incluída através dos quadrinhos dispostos acima do sofá. Claudia alega que é a louca das almofadas (como eu sou com cabides, rs), e de tempos em tempos, o jogo é comumente trocado. 



Detalhes do rack: o terrário cobre com suculentas foi a própria Claudia que montou


Outra área devidamente integrada a sala é a varanda. A parede onde havia a porta de vidro foi recortada e o chão nivelado com o da sala, com a devida autorização do engenheiro do condomínio. E para garantir a sensação de amplitude, o mesmo piso foi instalado por todo o apartamento. A mesa e banco de madeira trouxeram mais aconchego à decoração, e para garantir mais conforto para os dias frios, almofadas e pelegos da Hygge Decor foram espalhados no assento e nas cadeiras modelo Eames.


E para uma varanda gourmet não pode faltar o que? Uma churrasqueira, é claro. Apesar do casal ser vegetariano, vários quitutes sem carne são preparados nesta grelha (e que delícias de quitutes, diga-se de passagem). O revestimento imitando madeira foi combinado ao laminado do gabinete, todos em tons escuros, assim como a pedra da pia. 



Detalhes da bancada gourmet


A área de trabalho do Felipe foi outro espaço que ganhou amplitude. A parede onde comportava a porta de entrada do dormitório foi derrubada, mas o quarto não foi modificado por completo: uma das paredes ainda permaneceu para criar a divisão entre o home office e a sala. Esta porta em evidência é a do quarto do casal, que com a reforma, ficou coladinha com a mesa de escritório.


As prateleiras com livros, algumas recordações e objetos decorativos ficam logo ao lado da mesa, na parte superior da parede. Este espaço ainda não foi terminado, mas a intenção é acomodar uma bicama embutida no armário para receber convidados que forem passar a noite por lá. 


Esta reforma não atrapalha nem um pouco a possibilidade de futuramente este ambiente voltar a ser um dormitório: "quando tivermos um filho, é só incluir uma porta de correr onde havia a parede, para transformar o espaço em um quarto para o bebê",  garantiu Felipe.


Os revestimentos instalados no banheiro imitam duas grandes tendências apaixonantes: cimento queimado e madeira. O painel instalado atrás do vaso possui um acabamento apropriado para áreas molhadas, e o mesmo porcelanato utilizado por todo o apartamento também foi usado neste lavabo e na suíte. 



Outra solução que garante amplitude é o uso de um grande espelho no lavabo. Esta peça foi feita sob medida para se encaixar perfeitamente entre o teto e a pia, e sua forma retangular segue as mesmas linhas neutras e retas da cuba e gabinete.


Claudia contou que o último projeto a ser finalizado será o quarto do casal, mas todos os itens necessários já foram devidamente instalados. O guarda-roupas com portas cinza segue a mesma cartela de cores utilizada por todo o imóvel, e foi instalado em formato de L logo ao lado da cama, lugar onde a Maya mais gosta de passar o tempo, como vocês podem notar.



 Oi Maya!


A suíte ganhou um pouco mais de espaço que o banheiro social na construção do apartamento. O box é maior e mais espaçoso, enquanto todas as louças foram devidamente instaladas uma ao lado da outra, facilitando ainda mais a área de circulação. Os itens de higiene pessoal mais utilizados ficam no nicho logo ali ao lado da pia, e claro que a Clau incluiu mais alguns itens decorativos por ali para personalizar o espaço.



O que a Claudia e o Felipe fizeram no apartamento deles é uma comprovação de que não existe lugar apertado quando se aproveita cada cantinho. Se o imóvel é próprio, vale investir em bons planejados, para otimizar não só o espaço, mas também para garantir lugares estratégicos de armazenamento (acredite, armários nunca são demais!). Além disso, colocar em prática algumas técnicas, mesmo que sutis, podem causar uma tremenda diferença, como permitir ao máximo a entrada de luz natural e valorizando-a, adotando para a decoração cores claras como tom principal (responsáveis por rebater a luz),  adotar  um mesmo tipo de piso por todo o apartamento, e até mesmo, se o orçamento e a estrutura do prédio permitirem, derrubar algumas paredes que não farão falta. 
Na planta abaixo, você confere quais foram as únicas estruturas removidas do projeto inicial oferecido pelo condomínio:


As linhas em vermelho mostram exatamente quais paredes foram tiradas. Assim é possível ter uma ideia de como esta integração valorizou demais o ambiente de estar do apartamento, principalmente com a nivelação do piso da varanda. 

A dica que a Clau dá para quem está começando a decorar o apê é muito simples, porém fundamental: "analise muito o estilo que deseja incluir em sua decoração em todas as mídias que você tiver alcance, e para executar o seu projeto, investa em profissionais e empresas de qualidade, pois conta muito no resultado final. Eu indico à todo mundo estudar com carinho a possibilidade de integração entre os ambientes - o apartamento fica moderno, amplo e muito mais aconchegante. E quando tomar alguma decisão, pesquise bastante a respeito, para ver se o seu desejo permanecerá até o fim ou se é uma vontade impulsiva. Lá no começo de nosso projeto, comprei piso vinílico para o apartamento inteiro simplesmente porque eu já queria comprar algo para a casa, e no final das contas, mudamos todo o projeto, e graças a camaradagem da Carpet Express, consegui reembolso e só fiquei com o material para revestir o piso do dormitório". 

Tô pensando seriamente em chamar esses dois para decorar minha futura casa. O que vocês acham? Criatividade e bom gosto eles já provaram que tem de sobra.


You Might Also Like

1 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe