Meu long bob + Pantogar

08:00:00



Vocês se lembram da minha experiência com a Pill Food (se não, clique aqui e confira o post)? Pois bem, depois de um resultado momentâneo positivo e um retorno frustrante à antiga dermatologista, meu cabelo voltou a despencar de forma brutal. Estranhei quando, neste retorno, a médica não me pediu novos exames para ver se o tratamento tinha dado resultado, e já foi logo me receitando mais remédios para aplicar no couro cabeludo e um shampoo. Essas novas aquisições além de ter acabado com a vida dos meus fios, triplicou o meu problema, e o que eu tinha recuperado antes foi parar no ralo do banheiro novamente. Frustrante!
Aí o que eu fiz? O que toda pessoa deve fazer quando isso acontece: mudei de médica! Bati o maior papo com a nova dotôra (o que até tentei fazer com a antiga, mas ela não me respondia uma pergunta sequer) e no final das contas, saí com uma receita com o Pantogar incluso, sem ter ao menos mencionado o nome do dito cujo na consulta. Além dele, um shampoo da Vichy foi recomendado para dar força aos fios e uma loção manipulada para controlar a queda. 



Uma coisa que eu gostei muito, mas muito mesmo é que todas as minhas dúvidas foram tiradas com a nova médica. E ela foi muito clara comigo: "você terá que ter paciência". Ou seja, ficarei com a mesma medicação por um ano e farei novos exames para ver se realmente tenho algum problema que mereça um tratamento mais sério. Comunicação é tudo nessa vida, né gente? 
Comecei a tomar o Pantogar e usar o shampoo e a loção há um mês e já estou sentindo algumas melhorias. Meu cabelo saiu do seco esturricado para um 'ainda há solução', minhas unhas estão crescendo em uma velocidade irritante (prefiro minhas unhas curtinhas) e já tenho uns babies fios apontando por aqui. Mas algo que não tinha parado ainda era a queda dos fios. Até anteontem:



Apesar da médica não ter recomendado isso, resolvi passar a tesoura no picumã. Assim... cabelo cresce, né? E com o Pantogar ele já cresceu horrores em um mês apenas, mas não estava rolando ficar com aquele cabelo murcho e sem graça. No dia seguinte já percebi que não tinha mais muitos fios no chão, no sofá, no travesseiro, nas pessoas... eu deixava meu rastro cheio de DNA por aqui com esse problema. Acredito que, por conta da fragilidade dos meus fios, o peso do cabelo comprido fazia ele despencar mais e mais, e agora que ele está mais curtinho, creio que amenizei esse lance desesperador de uma forma prática. E tô adorando.

Bobs que me encorajaram a passar a tesoura no cabelo:


Gostaram? Vida longa ao long bob! E uma salva de palmas ao Pantogar! Clap clap clap!

You Might Also Like

2 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe