Gita: Intervenção Urbana



Ontem assisti uma reportagem muito bacana. Quem também assistiu deve ter sentido um alívio de saber que ainda existe gente com muita força de vontade para mudar as coisas do jeito "faça você mesmo". Em tempos de protestos, onde a palavra é multiplicada com a mesma rapidez que é esquecida, ver o que vi no mínimo faz pensar em tamanha diferença entre debater o que fazer e arregaçar as mangas e realmente fazer.

Serviços Gerais é um projeto que tem a sua frente o artista Rodrigo Machado, mais uma equipe de cineastas que filmam enquanto ele pratica a intervenção urbana pelas ruas de São Paulo... Se uma cerca está torta ou uma placa caída, uma lixeira sem fundo quebrada, ou ainda um papel está porcamente no chão ou tudo mais que estiver em desordem pelas ruas, provavelmente lá estará Rodrigo com a sua maleta, consertando.

É isso mesmo, o conserto que muitas vezes a gente se nega a fazer em casa por falta de conhecimento, por praticidade ou até mesmo preguiça, é no entanto parte de um processo sem ideologias e com obrigações destinadas às repartições públicas, como verdadeiras responsáveis pela organização urbana. Mas quem não se lembra dos exemplos dos japoneses na copa? Da educação em limpar o que estava sujo e não porque era nosso, mas porque já está na ideologia de uma cultura, que essa atitude é eficaz e muito grata à todos além de quem pratica?

Enquanto muitos de nós se sentem envergonhados, outros milhares como o Rodrigo, fazem algo pela extensão dessa necessidade na área urbana. O mínimo que se possa fazer deixará de ser um ato isolado, pequeno demais ou insignificante demais, se no fim das contas for somado a tantos outros atos de cuidados, prevenção...

Intervenção Urbana aqui no Brasil, surgiu nos anos 1990 em maior significância... Apareceu como ideia de interagir a conscientização da sociedade com o cenário urbano, criando relações afetivas com a cidade, mas não por sua funcionalidade. E daí a grande diferença entre o projeto do Serviços Gerais com essa outra tal intervenção urbana. É comum andar por aí e ver a cidade carente dos objetos que nos dão funcionalidade.

Confira a atuação do projeto pelo Mapa Serviços Gerais e veja onde houveram as intervenções. É só clicar no ponto situado e assistir ao vídeo do conserto executado naquele lugar. Depois da reportagem, muita gente tem manifestado interesse em ajudar, saber quando serão realizados novos consertos. Então a galera do Serviço Gerais avisa pela FanPage que em breve estará divulgando uma convocação para mobilizar todos que desejam ajudar no projeto.





Legal né? Agora, que tal guardar aquele papelzinho da bala que parece tão inofensivo para o chão, ou então aquele chiclete que na nossa filosofia popular vira agregado de asfalto... Que tal reparar mais ao redor, e tentar ajudar com aquilo que é da sua capacidade? Talvez um dia, esse conjunto de pequenos gestos, na somatória, vire rotina eterna da nossa cultura? rs

Participe!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram