Gita: O que lhe cai bem, é o que te faz bem!

16:39:00

Pole Dance: Para induzir o corpo a ter resistência e flexibilidade extrema

Claro que estou falando da receita saúde + beleza + bem estar. E tudo isso é igual a que? Deveria equivaler um bem estar danado, mas tenho certeza que muitas das minhas amigas irão concordar que a receita é bem sofrida na maioria das escolhas.

Vou contar explicitamente o meu caso, porque se conselho fosse bom... Enfim, tenho 36 anos, 3 filhos e o meu histórico de saúde é regular, considerando que tenho úlcera, osteoporose e dois ligamentos estourados. Conclusão: sobre os probleminhas de saúde, está tudo sob controle, com exceção dos ligamentos que me exigem uma atividade física cujo músculos devem ser enrijecidos. O que eu entendi? Que deveria fazer musculação.

Na verdade, já coloquei nessa conta, que também precisava emagrecer uns 7 kg, endurecer o que está pra lá flácido, ou seja, como qualquer mulher preocupada com a beleza, enchi a força de vontade de coragem e esvaziei a conta bancária. Isso mesmo, estou aqui para falar que nem sempre o que lhe cai bem é o que está na moda, ou o que dá super certo para outra pessoa.

Primeira Atitude: Escolher o esporte. Fiz um plano anual na academia próximo de casa, fiz o exame médico e descobri que o meu nível de obesidade já estava no limite do meu peso ideal, então foi essa notícia que me fez ter a ambição de fazer esse bendito plano e comprar o  kit academia + um arsenal de roupas para não perder o pique. Moral da história: em um ano, fiz apenas um dia. Motivo? Comecei a trabalhar muito longe, e de vez cultivar a praticidade, cultivei a esperança alienada de que conseguiria um horário mágico para isso.

Segunda Atitude: Controlar a alimentação. A primeira atitude do desespero é tomar um Diet Shake certo? Confessa gente! Pois eu comprei e... não tomei. Está lá, no fundo do armário alimentando as bactérias. Além disso, claro que comecei a comer bem menos e escolher alimentos mais saudáveis. Mas ao longo de três semanas, ver a balança me injustiçar com gramas de recompensa, resolvi relaxar.

Terceira Atitude: Tomar remédios para emagrecer. Eu sou contra se auto medicar, evitei até um dia ver uma amiga secar, tomando apenas um complemento que promete eliminar as gorduras abdominais. Enquanto tomava o remédio, não me esforcei em praticar esportes, apenas moderando na alimentação.

Saldo parcial de um Ano: Perda de 1 kg! E muita falta de paciência para acreditar que eu era capaz de conseguir. Foi quando tive um conversa séria com o espelho e resolvi me culpar por não ter a devida força de vontade e tentar direito... Então parei tudo e resolvi recomeçar.

Quarta-Primeira Atitude: Restart nas atividades geral,! E começo de ano. De novo fui a uma academia e fiz o plano anual. Desta vez perto do meu trabalho, para poder fazer na hora do almoço. E de novo, musculação, mas desta vez, com Yoga e Pilates + Alimentação controlada pela boca mesmo + remédio milagroso do extermínio abdominal. Digamos que comecei uma maratona louca, incessante e alucinada para não perder o pique de novo... Só que mais uma vez, um belo dia numa aula de circuito, com direito a duas horas de bike, aeróbica, sequências absurdas de abdominais, quase tive um colapso arterial. 

Saldo Total: Na verdade o que tive foi um colapso nervoso. E depois de dois dias de mal comigo mesma e com o mundo da dieta, percebi que estava neurótica, descompensada com o meu tempo, e certa de que tudo estava errado. De quebra, praticamente perdi todo o dinheiro que investi, a primeira academia até hoje não pretende me pagar o que paguei e a segunda, me enganou literalmente. Fiz o plano e graças a uma promoção nesses sites de compra coletiva, a academia lotou demais e lá se foi o meu único horário para treinar. Não conseguia nem os 10 minutos na esteira para o aquecimento ( e nem receber o que gastei).

O que fiz? Cancelei tudo de novo. A academia, o remédio e descontei na alimentação. Comi tudo o que tinha direito só para provar para o meu bem estar que posso fazer o que quiser com o meu corpo. Digo  isso porque eu sei que muitas mulheres chegam a essa frustração depois de tantas tentativas. Parei por aqui para não fazer da minha Sexta tentativa uma cirurgia plástica, pois ainda acredito que deva tentar de um jeito menos incisivo (mas a ideia da cirurgia está lá, guardadinha).

Foi então que parti para a minha Sétima-Primeira tentativa. Marquei uma nutricionista e uma endocrinologista, farei todos os exames necessários para saber exatamente o que meu corpo precisa. E como atividade física, parti para o plano B, que é respeitar os meus limites e aceitar que meu pouco tempo exige determinação sim, mas também satisfação.

Voltei ao Pole dance e a Dança do Ventre, atividades que fazia quando a minha necessidade era outra, de manter a sensualidade em dia. Na verdade aprendi que são atividades tão esportivas quanto outras, e que é esse jeito de praticar atividades que me dá tesão e resultado. A alimentação? Ainda brigo com os pratos de massa, mas controlo a quantidade e qualidade conforme o dia a dia me concede. É possível fazer muito com o que a nossa rotina oferece. Basta mesmo determinação e memória gorda rs.

Dança do Ventre: Para lavar a alma e enrijecer tudo!


Aprendi que não há receita milagrosa, existe dedicação e escolhas certas. E para fazer essa escolha, é preciso ir atrás do seu histórico de saúde, porque para estar realmente bem, é preciso casar a saúde, com o bem estar e então a beleza. Hoje estou recomeçando tudo de novo, mas muito mais feliz, ciente do que preciso e posso. Logo mais estarei comemorando com a minha calça 38!

Saldo Atual: Feliz de mais da conta, de fez sofrer, pratico atividades que além de atingir os mesmos objetivos que outras, ainda me faz sentir gostosa, e de quebra, comprei um vídeo Game para praticar brincando e interagindo com a família.

Que fique a dica: Há outras alternativas tão saudáveis e prazerosas quanto escolher o que todos fazem. Siga a sua receita. E se você tem uma história parecida, conte pra gente! Ou tire uma foto praticando a atividade que te faz bem e compartilha com a gente!


Eu e o caso sério com o Pole Dance...

Gostou? Então não deixe de compartilhar o link deste post em sua mídia social preferida, ou até mesmo deixar a sua opinião nos comentários. Assim podemos contar com você para fazer o blog crescer ou apenas pra compartilhar opiniões. Um beijo



You Might Also Like

0 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe