Soraia: É tempo de confraternizar

08:00:00


Fim de ano não é composto apenas de férias e 13º salário. Ele também é recheado de festas de confraternização e amigos secretos. Mas, o que fazer para dar conta do recado? Devo participar de tudo e me endividar aos montes, ou simplesmente fingir que estou sem tempo para qualquer opção que aparece só para evitar coisas desagradáveis? Calma, nem tudo ao céu, nem tudo à terra. Vamos conversar um pouquinho sobre isso, ok?


Festas de confraternização. Não adianta. Entre o Natal e o Ano Novo as pessoas estão felizes, alegres e querem estar perto das pessoas amadas. Assim, nada mais natural do que organizar reuniões e festas de confraternização. Nem sempre é possível conciliar as atividades profissionais com a vida pessoal e este é, portanto, um dos raros momentos para se compensar a ausência deixada ao longo do ano. Um dos primeiros conselhos é fazer uma agenda. Ela lhe ajudará a organizar todos os encontros que aparecerem, tanto os de ordem profissional quanto os de ordem pessoal, e permitirá que veja quais deles são prioritários. Afinal, não dá para fazer tudo, certo? 
Outro conselho é verificar possíveis aniversários nesse período. Veja, ninguém tem “culpa” de ter nascido no final de ano e nada mais justo do que querer comemorar esta data como todas as pessoas fazem. Seja você um aniversariante ou um convidado, o que deve ter em mente é planejamento. Trata-se de um período de férias e vários outros compromissos podem surgir ou já terem sido agendados. Dessa forma, vamos às opções. Se você for um aniversariante, lance um “save the date” aos mais chegados. É uma forma de saber quem participará da festa e também se escolheu a data ideal para a comemoração. Se for um convidado, você pode aceitar participar ou não de aniversários nessas datas. Independentemente de sua escolha, a primeira atitude é confirmar (ou não) sua presença. O anfitrião precisa dessas informações para preparar a festa e é sempre delicado da nossa parte avisarmos se vamos ou não ao evento. E não se esqueça de marcar na agenda o aniversário. O lembrete servirá ao menos para desejar felicidades à pessoa. 
Reuniões com familiares e amigos são sempre fáceis de comparecer ou driblar. Afinal, eles lhe conhecem como ninguém e sabem se pode ou não comparecer. O problema mesmo são as festas de confraternização das empresas. O que fazer com relação a isso? Bem, este é sempre algo delicado. Ficamos numa corda bamba, sem saber se devemos ou não participar e de que maneira. Não é um pecado mortal deixar de participar de uma festa de confraternização da empresa. No entanto, perde-se uma excelente oportunidade de marcar presença e criar network, algo que pode ajudá-lo na sua carreira. Entenda, não estou dizendo que este é o único jeito de conseguir isso. Na verdade, trata-se de uma chance de mostrar o que é fora do ambiente organizacional. Assim, não custa ficar uma ou duas horas conversando com colegas de trabalho e depois ir embora. 
Caso tenha aceitado o meu convite e fique na festa, tente manter a compostura (rs)! Brincadeiras à parte, você tem muitos outros lugares para dar vexame, principalmente aqueles referentes ao consumo excessivo de álcool. Lembre-se: a festa é uma extensão do ambiente de trabalho. Portanto, o que acontecer na festa pode ter consequências no dia a dia do seu ambiente profissional. Assim, evite ficar embriagado; pior que a ressaca física é a ressaca moral. Além disso, evite atitudes muito íntimas com colegas de trabalho. As paredes, corredores e rádio-peão têm bocas, olhos e ouvidos. Isso também pode prejudicá-lo. Dessa forma, aprecie tudo com moderação. 

Amigos secretos 


Outra coisa bem popular no fim de ano são os amigos secretos, ou, para quem preferir, os amigos ocultos. Seja qual for o nome, a verdade é que eles permeiam diferentes instâncias da nossa vida. Assim, temos os amigos secretos da empresa, da família, de colegas de cursos (pós-graduação, línguas etc.) e de amigos. Assim, haja bolso para tanta participação. E não importa dizermos que é simbólico. Se formos participar de todas as modalidades descritas acima, partindo do princípio que o gasto máximo é de R$ 10, gastaríamos R$ 40. Pouco, não? Tá achando que sou muquirana? Não, você que está pensando pequeno. Eles nunca acontecem em um ambiente em que não tenha comida e bebida. Assim, sem considerar estacionamento e formas de deslocamento, há ainda o gasto com a alimentação e bebidas, o que nunca sai por menos de R$ 30. Assim, lá se vão R$ 120 literalmente brincando. 
O ideal é mais uma vez planejar. Quais são prioridade e quais não são? Além disso, seja sincero e deixe claro que independente de estar ou não participando do amigo secreto, quer rever os amigos, encontrar os familiares, confraternizar com os colegas de trabalho. Se eles realmente lhe conhecerem, entenderão. Isso também vale para amigos ocultos com colegas de trabalho. Deixe claro que não irá participar, mas que quer interagir com a galera de uma outra forma. No mais, é aproveitar o clima festivo e se divertir.


You Might Also Like

0 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe