Sara Richena: Pra não fazer feio #2

Vamos continuar com aquelas dicas básicas para não pagar carão por aí? Para quem ainda não leu o primeiro post, corre que da tempo.

Crianças no restaurante: A mistura criança e restaurante combina com luz do dia. Evite horários noturnos e também os restaurantes muito formais. Se levar, os pais conhecem bem os filhos que têm e já sabem o que esperar. Se é preciso levar um arsenal de brinquedos para entreter a criança, pondere se é tão necessário o filho estar presente nessa ocasião. Basicamente, a criança deve ficar sentada à mesa pelo menos na hora de comer, além de mastigar de boca fechada. O comportamento da criança no restaurante espelha muito bem a educação recebida em casa. Se a mãe sai atrás do filho pelo restaurante para dar a comida na boca, isso deve acontecer em casa.

Fura-fila: O que fazer quando algum espertinho entra na sua frente depois de horas esperando na fila?  Não combata a falta de educação da mesma forma

Fumo: O fumante é cada vez mais malvisto socialmente, já que por lei, é proibido fumar em vários locais de uso comum. E, por essa razão, foram criadas áreas destinadas aos fumantes. É uma questão de bom senso e respeito.

No flagra: "Peguei o namorado de minha amiga com outra em um restaurante. O que fazer?" Nada, finja-se de morta. Não conte nem se for sua melhor amiga. Isso porque é difícil saber quais são os acordos dos casais, fora que, se fizerem as pazes depois, é você que vai ficar em maus lençóis, e eles numa boa. "Em briga de marido e mulher não se mete a colher".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram