Soraia: Objetivo de vida: não surtar.




  • Objetivo de vida: não surtar. 
  • Trânsito infernal. 
  • Jornadas de trabalho que teoricamente duram 40 horas por semana. 
  • Filhos. 
  • Serviços domésticos. 
  • Esposa. 
  • Marido. 
  • Cozinhar. 
  • Lavar. 
  • Passar.
A vida não anda fácil para quem mora nas grandes metrópoles. Palavras como estresse e depressão tornaram-se parte do cotidiano de diversos seres humanos, e a expressão qualidade de vida afasta-se cada vez mais da realidade dos brasileiros. Realmente não é fácil tentar conciliar a vida pessoal e a profissional, muito menos fazer com que separemos um determinado tempo do nosso dia a dia para atividades prazerosas. Isso acontece principalmente por conta das modernidades: mobilidade digital, acesso à Internet e à televisão 24 horas/por dia, rotina estressante. 
Mas, o que fazemos para mudar? Geralmente, a resposta vem acompanhada de uma justificativa. “Então, ano que vem eu mudo”. “Mês que vem vou trabalhar menos”. “Daqui cinco anos terei dinheiro suficiente na minha previdência privada e poderei desacelerar”. Essas providências futuras, no entanto, não adiantarão nada no caso de um enfarte ou de um derrame por estresse. Então, que tal começar as mudanças aos poucos para melhorar um pouco os hábitos? 

Passo 1: Reconheça que tem um problema. 
Se você anda triste ou estressado, o primeiro passo para a mudança é reconhecer que há um problema na sua vida e que ele precisa ser resolvido. Assim, identifique o que está lhe chateando e tente uma alternativa. Ninguém melhor do que você mesmo para saber o que está errado e o que pode ser feito para mudar esta situação. 

Passo 2: Inspire. Inspire-se. 
Respire profundamente. Faça isso três vezes, de preferência em algum lugar confortável. Uma mudança não acontece do dia para a noite, mas pequenas atitudes podem lhe conduzir a um novo e brilhante caminho. Assim, permita-se inspirar. Desligue o celular e saia sem rumo, perguntando-se: o que posso fazer para mudar esta situação? 

Passo 3: Faça algo que lhe dê prazer. 
Por mais que você ame trabalhar e estudar, essas atividades não podem ser consideradas um hobby. Assim, é fundamental que você dedique de uma a duas horas do dia a atividades que lhe dão prazer. E nesse momento vale (quase) tudo: ler um bom livro, comer uma panela de brigadeiro, sair com os amigos, cozinhar algo diferente, fazer um curso de pintura, cantar no trânsito etc. Enfim, qualquer coisa que lhe faça fugir da rotina e viver. 

Passo 4: Fuja da rotina. 
Difícil abandonar hábitos, mas não é impossível! Essa mudança também pode acontecer aos poucos e nos desafia a olhar as mesmas coisas de forma diferente. Que tal ir para o trabalho por um outro caminho? Que tal ver um filme que nunca na vida você veria? Prove uma comida pela primeira vez. Faça qualquer coisa que lhe desafie. Afinal, ninguém gosta de mesmice e isso é um convite ao desânimo. São pequenos procedimentos que podem fazer a sua vida ficar ainda melhor. 
Aproveite e lance a si mesmo o desafio de ser feliz. Prometo que não vai se arrepender. Até a próxima!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram