Gita: Sobrevivendo a relação pt 2

No sábado passado comecei um papo sério aqui no PhD, mostrando itens de sobrevivências em um relacionamento. Vamos conferir o desfecho?

Seduza com ousadia

Seduzir é uma arte, mas é também uma diversão e tanto. Vejo às vezes uma pressão enorme do significado dessa palavra na boca das pessoas. Fala-se com uma ênfase de fardo, de exagero, parece até que é um carma da mulher. A revelação nada óbvia é que nas respostas que recebi, a intimidade do casal fica em evidência nas observações masculinas. O sexo é o ponto crucial e nem precisa entender disso. Os homens realmente esperam ser seduzidos com ousadia, não basta se vestir como uma enfermeira, professorinha, bandida, se for para ficar fazendo pose e não ter uma atitude mais sacana, não vai convencer o ego do seu parceiro. O mesmo devo dizer que vale para os homens, seduzir uma mulher é mais fácil do que se imagina. Como os homens, mulher também tem fetiches, fantasias, vontades doidas, mas nunca simples demais para não serem levadas em consideração. Ela pediu um jeito diferente de fazer as coisas? Surpreenda com algo novo. E uma dica para facilitar a sem-vergonhice é você mesmo escolher a lingerie e dar de presente. Basta ser uma calcinha minúscula, e não importa se ela não usa no dia-a-dia, ela vai usar com todo prazer do mundo porque vai se sentir a sua musa inspiradora. A melhor dica que tenho para as mulheres é realmente ousada: que tal deixar de ser Gisele para ser Bruna? Isso mesmo, você é morena? Que tal seu marido ou namorado conhecer uma loira? Não estou maluca! Pra isso existe peruca, existem roupas, acessórios... pra isso, você pode criar uma personagem e encarne ela! Mas faça tudo diferente! Se você acha que a timidez é muita, tente aos poucos. Faça uma dança sensual, uma aula de pole dance, e nada de dia especial, faça esse dia existir na hora que der vontade...


Conselho de amiga Gita e seus amigos:

Gostaria muito de enumerar um por um, os tópicos que acho digno de apimentar uma relação. Seja na intimidade, seja na amizade entre o casal, mas nós sabemos do que somos capazes quando acompanhados de alguém. E se não sabe, trate de melhorar seu empenho e desempenho, trate de repensar suas vontades, vá se jogar na vida e permitir viver com prazer, não há amor sem doação íntegra. E que fique a consciência do comprometimento também com os problemas do relacionamento. Quem sabe não voltamos ao assunto? Achei justo postar os pensamentos dos amigos que partilharam comigo a experiência de escrever sobre tudo isso. Ressalva: a pedidos, os nomes foram simplificados às iniciais. Boa leitura meninas!

A mulher tem que ter pegada... Sempre provida de uma bela lingerie, reclamar pouco, coisa que mulher adora fazer... Sair para se divertir a sós a cada 15 dias. Ajudar o homem a comprar suas roupas, opinar no estilo... agradar mais!” – R.S

Acho que uma coisa muito essencial para as coisas se manterem no clima é a conversa e o companheirismo... acho que tanto o homem como a mulher precisam expor suas vontades... gostos... posições preferidas... sacanagens preferidas, sem ter medo ou vergonha, muito menos pudor. A mulher tem que saber pedir o que tem vontade e falar porque às vezes o homem não faz direito e é porque não consegue adivinhar e entender o que a mulher realmente quer... ou então, se a mulher tiver vergonha de falar, ela pelo menos deve demonstrar alguns sinais... algumas dicas. Por o outro lado, o homem também precisa se esforçar para entender a mulher, mas o homem precisa ser menos antiquado e tentar compreender mais a sua parceira. Afinal, estamos no ano de 2012 e não mais em 1950, porque tem homens que só sabem julgar errado as mulheres. 


Mulher é igual homem... homem tem dia que acorda querendo comer alguém... e mulher a mesma coisa... tem dia que acorda louca pra dar... mas se uma mulher comentar isso perto de um homem (Ogro) ele vai achar terrível... vai julgá-la como sem vergonha e etc. Isso está errado... isso é preconceito. Acho que atualmente o que está também acabando com o clima dos casais são as brigas conjugais por besteira, por dinheiro... trabalho... stress... isso tudo durante o dia, e quando chega à noite acaba com o clima. Tanto o homem quanto a mulher neste ponto poderia se policiar mais... Agora tem uma coisa que acho que depende mais da mulher... é na hora H ser bem safada... cachorra... fazer tudo que tem vontade... ser bem devassa... isso todo homem gosta... e sempre esquenta o clima. Ah... e uma coisa que todo homem adora... adora muito... é ver uma mulher com a outra... Isso deixa qualquer homem doido (rs)"  – J. N.


"Acho que cada caso é um caso. Cada homem tem sua personalidade, então falarei por mim. Acho que para manter o relacionamento sempre no clima ambos tem que ter uma amizade forte acima de tudo, pois 95 % o tempo que um casal passa junto é conversando e não transando.Sei lá, não só o homem quanto a mulher tem que tentar entender os defeitos e passar por cima, pois ninguém é perfeito." - D.L

Não é tão complicado assim, muito menos o mistério que a mulherada pensa. Também não é só sexo oral, como falei anteriormente (se bem que isso ajuda bastante!). Primeiro, as coisas que ela não deve fazer: Ela não deve se comportar como uma boneca inflável - deitar na cama, abrir as pernas e gemer ocasionalmente gera uma frustração terrível no homem. A mulher tem que ser ativa na cama, tem que participar, se envolver, afinal, é um exercício conjunto! Ela não deve conduzir a transa. Por mais que o cara não saiba o que está fazendo, 'assumir o controle'. O homem tem uma necessidade inconsciente de estar no controle e vendo a mulher conduzir a transa, que deveria ser o papel dele, assusta o rapaz. Principalmente se ele for um cara inseguro. A mulher também não deve ter frescuras. Não é nada mais broxante que ouvir a mulher falando 'não faço isso, porque tenho nojo'. Como um amigo me falou uma vez: 'A mulher deve ser uma dama na rua e uma puta na cama'. Essa frase resume muito o que eu falei neste parágrafo. Na rua, no dia-a-dia, na frente dos amigos, da família, a mulher deve comportar de forma respeitosa, cordial, simpática. Mas quando os dois sobem na cama...

Algo que a mulher não deve ser também é ciumenta. Quer dizer, é natural e até mesmo prazeiroso demonstrar um pouco de ciúmes em relação ao parceiro. As pessoas se sentem queridas, sentem que são amadas, mas aquele ciúmes doentio, que só traz dor, angústia e desespero para os dois lados da relação não é normal, nem natural. É doença, e como tal, deve ser tratada.Um ciuminho de vez em quando é bom, mas exagerado nos faz sentir presos e angustiados. Por mais safado que um homem possa ser, ele sempre vai escolher dormir com a mulher que mostra que gosta dele, se preocupa com ele e que tem medo de perdê-lo. Falando em ciúmes, a mulher não pode ter a vida dela girando em torno do marido/namorado/amante/amigo-de-transa. Ela deve ter a vida própria, deve mostrar a ele que ela também tem amigas, tem compromissos, tem suas horas de diversão e que às vezes é bom ter um tempo só para si. Uma mulher que se prende ao marido, sempre quer estar ao lado dele e briga quando o marido tem outros compromissos, tem grandes chances de ver o relacionamento acabar mais rápido que ela imagina. Homens gostam de mulheres fortes, determinadas, guerreiras, que saibam o que querem da vida. Mas eles se sentem inseguros quando percebem que a mulher não precisa deles para nada. Por isso, mesmo que seja a mais pura verdade, seria saudável para o relacionamento que a mulher não demonstrasse isso. Um homem que não serve para nada... É um homem que não serve para nada! Esse pensamento é comum na mente masculina e é uma sensação assustadora. Por isso, a mulher pode ser linda, gostosa, empresária , cercada de luxo e glamour, se ela passar ao seu parceiro a sensação de que ela precisa muito dele, esta mulher o terá para sempre. Perceba que para todo esse "faça/não faça", deve haver sempre uma dose equilibrada. Uma mulher que demonstra muito que precisa do conjugue, acaba se mostrando muito frágil e dependente, o que acaba afastando o homem em questão.

E o que eu geralmente faço que sempre dá certo?
Bom, além do sexo oral (sempre dá certo, sempre!). Eu faço demonstrações de carinho, afeto, faço elogios, palavras bonitas, digo coisas que levantam a moral dela e dou uma boa massagem no ego. Sempre dá certo, sempre... Ou seja, quando eu quero agradar, eu faço com que a mulher se sinta especial, única, importante.
E você não imagina como isso dá certo.” – A.M

Gostaram, meninas? Deixem seus pitacos, sugestões e dúvidas aqui em nossos comentários! Vamos fazer desse papo algo prazeroso, não um tabu que deve ser guardado à 7 chaves! E não esqueça de chamar os amigos, dando um curtir aqui embaixo, ok? Um beijo!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram