Ih, meu bolso doeu! Preciso economizar!

08:00:00


Hoje em dia o assunto mais comentado quando se fala em blogs femininos é o consumismo desvairado entre a mulherada: roupas, sapatos, maquiagem, bijuterias... até programas de TV já levantaram esta pauta, não é mesmo?  Pensando em fazer diferente, a Tuka aqui teve a ideia de falar sobre como podemos mudar velhos (e porque não, maus) hábitos para fugir deste consumismo que deixa nosso bolso vazio rapidinho, antes mesmo de acabar o mês. 
Acho que a primeira etapa, principalmente pra quem pretende juntar dinheiro, é pensar no necessário. Quando saímos e batemos o olho em algo que nos deixa eufóricas pra comprar, é de suma importância avaliarmos se vamos investir naquilo e usaremos, ou se ele ficará ali, no cantão, encostado e esquecido. Exemplificando,  a colega vai lá no shopping almoçar com as amigas, vê aquele sapato irresistível na vitrine, entra na loja e compra sem pensar duas vezes. Ela nem sabe como (e nem quando) usará a peça, mas foi paixão a primeira vista e a necessidade foi maior. Quando ela chega em casa, percebe que não há uma roupa no armário que combine com o sapato. Na próxima visita ao shopping, o objetivo será comprar um vestidinho chiquérrimo pra fazer parzinho com a mais nova aquisição.
E assim a colega fez: gastou o dobro do que podia e completou o figurino para... para... para que mesmo? Pois é, ela não tem onde usar o babado! E lá se foi mais um mês e você não juntou o dinheiro pretendido...

Não é que pra juntar dinheiro seja necessário deixar de comprar um agradinho pra você, mas não seria melhor comprar um figurino completo quando há um programa ideal para usá-lo? Assim nada será perdido: nem o vestidinho, nem tão pouco o seu rico dinheirinho...
Isso funciona muito para qualquer coisa, não só roupas. Se a sua gaveta está recheada de batons vermelhos, pra que comprar mais um, se ele vai vencer e não será usado nem até a metade? Não é uma boa terminar primeiro aquele perfume que já está há um tempinho na penteadeira pra depois comprar outra essência? Ou então, se for muito legal e seu desejo é muito maior, que tal desapegar do que será esquecido, com certeza, com a chegada do novo produto e deixar uma amiga/irmã mais feliz em ganhar um agradinho seu?
Isso acontece muito com esmaltes comigo. Até deixei de comprar porque o sentimento de culpa bateu. E se compro, ou ganho uma coleção nova, passo pra frente àquelas cores que eu sei que nem usarei mais. Pra que deixá-lo endurecer na caixinha se um monte de gente adora o que você nem vai mais lembrar, não é mesmo? Minha mãe, sogra e amigas agradecem!
Comprar é um vício muito gostoso, mas muito perigoso! Acabamos nem alcançando certos objetivos porque nos deixamos levar pelo momento. E tudo toma uma proporção maior quando a vontade de ter algo passa a te deixar endividada: sua conta já está zerada e o valor que você pode pagar no cartão de crédito já bateu, mas mesmo assim, aquela bolsa linda não pode ficar na loja desamparada! Aí surgiu aquela viagem com a turma, pra um lugar maravilhoso... e poxa vida... é melhor usar o cheque especial no banco, porque o babado será IMPERDÍVEL! Olha que bola de neve isso virou!
Quando perdemos o controle da situação, fica difícil desafogar a dívida. E uma coisa leva a outra - acabamos descobrindo um santo pra cobrir o outro. Então, pra que fixemos bem o nosso propósito de deixar os maus hábitos de lado pra não cair nessa roubada, vamos inventar mantras fáceis de decorar?

  • Resistiremos ao excesso - Sabe aquele lance do menos é mais? Vale também pra este caso: tenha sempre no armário peças coringas que possam compor tipos de visuais diferentes, assim você nunca sentirá que está sem roupa quando surgir aquele programa bacana com o namorado, amigos ou família;
  • Praticaremos o desapego - chegou roupa nova no pedaço? Vamos encontrar uma nova dona para aquelas que não usamos mais? Isso vale para todos os itens que você vai encostar. Pense que elas têm sentimentos e podem ficar enciumadas...
  • Pensaremos antes de agir - foi paixão à primeira vista? Vamos ver se temos condições de corresponder à esse amor antes de comprar qualquer coisa: terei onde usar? Usarei mesmo ou é só fogo de palha? Tenho combinações perfeitas pra ele?
  • Deixemos o lado zoião de lado: não é porque uma nova coleção com cores IDÊNTICAS de esmaltes lançou que precisamos comprar, não é mesmo? Veja a validade dos seus produtos (cosméticos no geral) e procure usá-los antes de estragar. Ou adote o mesmo passo já citado: doe.
  • Contabilizaremos nossas contas: veja quanto você gastará no mês para pagar suas contas e faça planos somente com o que sobrar. Se não sobrar, não compre. É melhor juntar e comprar a vista do que parcelar e correr o risco de não pagar no mês seguinte. Lembre-se também que imprevistos acontecem e que pra se livrar deles, vai grana...
Com essas regrinhas na cabeça, agora a meta é colocá-las em prática. Afinal de contas, uma mulher precavida (e programada) vale por duas.

Hoje o set list teve folguinha, já que temos clipe novo da Gaga no ar!


Amigas, contamos muito com o voto de vocês pra faturarmos o prêmio de Melhor Blog de Variedades de 2011, hein? Basta clicar no banner do TopBlog ali em cima e ficaremos de dedinhos cruzados aqui!


You Might Also Like

0 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe