Sara Richena: Manicure é coisa de macho!


Já imaginou chegar ao salão de beleza para fazer as unhas, e ao invés de encontrar a sua amiga manicure você encontra um homem te esperando com esmaltes, algodão, alicatinhos e afins? Em salões da grande São Paulo isso tem acontecido com uma grande frequência. Nos EUA um homem fazendo unhas é tão comum quanto uma mulher construindo casas. E não gata, não é porque é um homem que ta exercendo a profissão que a coisa vai mudar e se chamar manicuro ou algo do tipo. A palavra manicure não é um apelido ou um adjetivo dado a pessoa, é apenas o nome da profissão, da arte de fazer as unhas. Alguns desses profissionais eram seguranças, carregadores de cargas ou trabalhavam em industrias, conheça um pouco mais sobre essa história assistindo ao vídeo abaixo.


Não sei você, mas as vezes eu acho que a gente vai na manicure pra desabafar e pedir uns conselhos, não é mesmo? Muitas mulheres, ou a maioria, gosta do falatório dos salões de beleza e de todo aquele papo feminino que rola durante o nosso embelezamento, afinal rola muita fofoca, muito papo novela e muita troca de experiência, seja de vida ou de beleza mesmo. Mas existem aquelas pessoas que são mais reservadas e não querem falar sobre sua vida e muito menos ouvir sobre a vida alheia.


Se você faz o tipo reservada, aconselho a procurar o seu manicure homem. Gata, você já viu bophe ficar falando de vida da vizinha ou ficar dando pitaco no seu regime ou no seu cabelo que talvez possa estar ressecado? Não né, amiga!? Já é natural do homem ser mais reservado e se concentrar no trabalho, e nada melhor que uma pessoa concentrada nesse tipo de arte para não tirar nenhum "bife" dos seus dedinhos quando estiver tirando suas cutículas. Eles levam muito jeito com nossos cabelos e agora vão dominar as nossas unhas. E ao contrário do que muitos pensam, esses profissionais não são homossexuais, são homens e pais de família fazendo o seu trabalho para sustentando a casa. Alguns chegaram a se casar com manicures ou até encorajaram suas esposas a se profissionalizar e entrar para o ramo. Portanto minha gente, nada de preconceito bobo, porque ser manicure também é coisa de macho!
-
Gostou do post de hoje? Posso aproveitar e pedir um favorzinho, né? Gata, você que ta curtindo esse feriadão gostoso, vem votar pra gente faturar o TopBlog. Só clicar no banner ali em cima no cantinho esquerdo e torcer junto com o PhD. Mega beijo muito obrigada.

2 comentários:

  1. Adorei! hehe
    Pena que há preconceito...

    Nunca fui a um ou uma profissional de manicure pintar as unhas, sempre fiz sozinha :)

    ResponderExcluir
  2. Se eu fosse em manicures, preferiria eles por ter + objetividade e - fofoca!

    ResponderExcluir

Instagram