Bruna B. em: "Ela nunca diz adeus"

08:00:00


Todo mundo pensava que sabia o que ela queria, mas a verdade é que era mais simples do que todo mundo pensava, veja bem: ela só queria saber o que ele pensava dela, qual era o significado dela na vida dele. Da pra entender né?
Quer dizer, não era algo que ela ia chegar e perguntar, pois sempre acreditou que tudo deve surgir naturalmente em qualquer tipo de relacionamento, mesmo tendo ensaiado várias vezes declarações em frente ao espelho, nunca pensou em levar aquilo a sério, sabia que quando fosse o momento as palavras apenas iam sair sem perceber, não queria pressionar, colocar alguém que tanto gostava contra a parede.
É que ela sentia falta dele mesmo quando ele só saia do seu lado por alguns minutos. Aliás, sentia saudades só de pensar que a noite estava acabando. E mesmo tendo a pior semana de sua vida, era só ele chegar que o sorriso aparecia e tudo ficava bem. Só de ouvir alguém pronunciar seu nome ou pensar sobre ele sentia uma alegria, conseguia ver seu rosto e sentir seu cheiro... e então continuava o seu dia.
Ela gostava dele, tanto que tinha medo, pois sempre virava bagunça quando isso acontecia. Uma vez de tão louca, pediu pra ele ir embora, talvez porque soubesse que era instável demais até pra ela, ou talvez porque a ideia de pensar que talvez ele pudesse ir embora sem avisar fosse tão dolorida que preferia evitar mesmo sem ter a certeza de que isso aconteceria. Se arrependeu tanto, mas tentou viver assim não achando justo pedir pra voltar. Mesmo sem pedir, voltou, ele voltou, ela voltou. Ali estava com seu sentimento novamente. Quem voltou também foi a incerteza do que ele sentia.
Será que também havia sentido sua falta? Será que via mais alguém? Tudo aquilo seria uma brincadeira pra ele? Ou ele se sentia igual a ela? Porque o momento de falar nunca chegou?
Perguntas não feitas, gritando por respostas que ela encontrou por seus próprios meios, ouvindo coisas aqui e ali, observando o jeito dele de ser, refletindo, pensando, ficando louca, mais uma vez. Ou talvez não, talvez essa loucura estivesse sã. Eu acho que se tratando dela, tudo pode ser.
Se machucou, nunca soube exatamente o que ele pensava, o que ele queria dela, mas soube de outras coisas, chorou bastante e decidiu ir embora sem dizer adeus. Fez isso por ela.
Não disse adeus porque se nunca foram capaz de dizer o que sentiam não fazia sentido se despedir, e porque no fundo, também acha que se o momento de falar sobre isso não chegou quando estavam juntos, pode chegar agora que estão separados.
Ela foi embora, mas ainda com o coração batendo forte por ele, enxugando as lágrimas que caíram com tudo que descobriu, só que com uma esperança que faz ela se sentir boba de que talvez ele vá atrás dela, por isso ela não disse adeus, ainda não esta pronta.
-
Ei você que vem aqui diariamente no PhD... tá na hora de votar na gente como Melhor Blog de Variedades de 2011, né? É só clicar ali no banner do TopBlog ao lado esquerdo que a gente agradece!


You Might Also Like

0 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe