Esse dito chamado amor

Por muito tempo (e por muitos relacionamentos) eu amava errado. E amar errado significa não amar de verdade, e sim PENSAR que está amando. A gente pode ter vários amores, e também desamores, mas nada que marque como o verdadeiro. 
Os desamores e amores passados nos dão um corretivo na moral e na vida. Eles aparecem para a gente parar de fazer errado. Pelo menos na teoria. Alguns não colocam isso em prática. Mas desamar é um desenrosco de sentimentos que nos permitem aprender no meio do sofrer. A gente enxuga a lágrima e pensa no que poderíamos fazer para parar de errar.
Podemos talvez parar de tentar encontrar na outra pessoa a forma que nós nos amaríamos. Que tal?
Deixarmos de esperar por aquilo que nem mesmo nós faríamos...
Pra amar de verdade, é necessário desprender-se dos nossos maiores medos. Não é necessário ter receio do amor! Se você adota esta prática, não sabe o tempo que está perdendo em acreditar nesta filosofia cafona e passada. Ter medo de amar é tão século passado!
Eu parei de amar errado. De verdade. Dei um ponto final quando descobri que não adianta você encontrar o cara bonito e firmar uma parceria de acordo com os seus interesses, como por exemplo, querer que ele mude ao teu gosto. Encenar a tua novela. Prescrever a tua história. Acreditar nos teus sonhos.
Pra amar certo você precisa encontrar alguém que faça parte naturalmente de todas as coisas descritas acima.
Não adianta dar um voto de confiança em um relacionamento que está sendo iniciado no escuro só porque ele beija bem ou tem o melhor sexo do mundo. Amar requer você baixar a guarda, deixar o orgulho de lado, tirar a sua máscara e perder a pose. Ele tem que me amar vestida em um lindo vestido Chanel ou de moletom e meia furada. Porque pra amar certo é viver na mesma sintonia e cumplicidade pra vida inteira. É mostrar quem você realmente é desde o início para ninguém se machucar e promover um fim. É assistir um filme debaixo das cobertas sem maquiagem, perfume ou chapinha, como também entrar de mãos dadas em uma festa importante da alta sociedade. É compartilhar amizades sinceras, dar risada da mesma piada, chorar pela mesma perda...
Pra amar errado basta uma mentira. Uma omissão. Um deslize. Um desvio de caráter passageiro.
Quando não existe amizade, jamais existirá amor. Fidelidade, compreensão... tudo está ligado à amizade!
Não adianta você suplicar pra ele ir te ver. Se você não ama errado, ele virá debaixo de chuva, cansado, com as costas doloridas, depois de um dia imenso de trabalho. E não queira que ele mude caso não corresponda às suas expectativas. Você é quem está amando errado.
Por muito tempo (e por muitos relacionamentos) eu amava errado... hoje não mais.


Imagem: Cena do Filme 'Os Piratas do Caribe, Navegando em Águas Misteriosas'.


-


Vocês já votaram no PhD como Melhor Blog de Variedades de 2011? É só clicar no banner do TopBlog no canto esquerdo (se for por e-mail, é necessário confirmar o voto em sua caixa de entrada). Contamos com vocês para faturar o prêmio!

5 comentários:

  1. Larissa Gios também comentou o link de PhD, via Facebook.
    Larissa escreveu: "amei o texto, lindo lindo!"

    ResponderExcluir
  2. Texto fantástico e palavras sábias!

    Adorei esse texto, inclusive coloquei um trecho no facebook citando a autora, claaaaro!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Tuka, que lindo!
    Um texto tão simples e cheio de vida e verdades. Aposto que as moças amaram!

    ResponderExcluir
  4. Ana Pessoa, via Facebook:
    Meu deus, que lindo!

    ResponderExcluir

Instagram