A carta que minha ex-namorada não mandou

13:26:00

Esse texto foi enviado por e-mail pela querida amiga Daniella Isabel, porém o autor chama-se Gabito Nunes. Isso mesmo! Foi escrito por um homem! Esse post recheado de sensibilidade foi originalmente publicado no site Os caras como eu.

-


"Eu te traí da forma mais banal possível, seu babaca. Fiz com outro tudo aquilo que você não fez comigo. E sim, eu jogo toda a culpa em você, sem medo estar cometendo qualquer tipo de injustiça. Você foi o principal motivo pelo qual corrompi tudo aquilo que eu achava tão certo.

E você pensa que foi por sexo? Por tesão? Por variedade? Aí que você se engana, seu imbecil! Foi por vingança. Por todas as vezes que fiz planos para o futuro sozinha. Por todas as vezes que meu ônibus passou na frente do cinema e vi cartazes de filmes que você jamais me levaria. Pela vez que você me deixou ir sozinha ao casamento da minha prima no interior. Por quando você me trocou pelo seu maldito computador. Pelas vezes que te liguei chorando de saudade e você ignorou. Pelas vezes que você não entendeu meus "réco-récos" de mulher, como chamavas. Pela ocasião que você gritou comigo no seu carro. Por me fazer acreditar que o problema era eu. Por todas as noites que me faltaram uma mensagem de "dorme bem" no celular.

Você sabe o que é ter um namorado e ainda assim se sentir sozinha? Eu sei, seu idiota. Certamente deve estar pensando que sou uma vadia sem coração e se te serve de consolo, aceito o pronome. Mas não foi o corpo de outro que fui atrás ou deixei vir atrás de mim. Fui em busca de um olhar de desejo, alguém que me fizesse sentir bonita de novo, que andasse de mãos dadas comigo no parque, que me fizesse uma massagem longa antes de me comer, que me levasse pra ver a lua no sábado, que fizesse eu voltar a rir de boba. Enfim, precisei de um pouco de poesia na minha vida demasiado pacata e serena. Coisa que você tornou-se incapaz.

Minha gasolina foi lembrar de todas as vezes que você não foi homem. Das vezes que tive de abortar a mulher em mim e ser sua mãe porque você era um menino (ou um bebê), das vezes que me comportei feito uma mulherzinha chata porque você era um insensível misógino. Aprenda uma coisa de uma vez por todas e não esqueça disso ao namorar a próxima tola que se encantar com você: nunca deixe de prestar carinho e atenção à mulher que escolheu ser só sua.

É engraçado. A gente troca juras de amor, diz que nunca vai se separar e deposita todas as suas expectativas num relacionamento, achando que encontrou tudo aquilo que procurava e termina traindo a pessoa que você dedicou cuidados, confiança e cafuné de maneira tão fria, suja e cruel, fugindo da gente mesmo.

Sabe o que mais me dá raiva e me faz te odiar? Porque fui tremendamente apaixonada por você, um babaca que me quebrou, me privando de sentir todo aquele alvoroço novamente por outro homem, fazendo todo cara que se aproxima de mim parecer só mais um outro qualquer. Porque você implantou no fundo do meu peito que não vale a pena se doar tanto e pra depois enxergar que todo amor, que parece não acabar, tem o mesmo fim."

You Might Also Like

7 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe