Mas que raios é esse negócio chamado amor?


Conheço muitas histórias de pessoas que não acreditam na existência do amor ou acham que isso é coisa inventada por Manoel Carlos e derivados. Já ouvi até alguém dizendo que é igual ao caviar, como narra Zeca Pagodinho, mas dando uma leve adaptada: 'nunca vi, nem senti, eu só ouço falar'. Mas, para os rebeldes e adeptos a essas filosofias citadas acima eu tenho uma afirmação - amigos, é verdade. O amor existe.

Primeiro que não adianta você se matar de procurá-lo. Ele é a única coisa que cai do céu. Precisamente no seu colo, ou bem na sua cara. Quando você o procura, acaba deparando só com roubada, daquelas que te fazem criar uma história de contos de fadas na sua cabeça e nem sei dá conta que tudo isso e mais um pouco não se trata de uma verdade, e sim do fruto da sua imaginação. Aí você pega aquele safado que só pensa em comer o número máximo de mulheres tão carentes e sedentas de atenção e o transforma em um generoso e amoroso homem da sua vida...

...até a primeira ligação não atendida.

Aí você chora, se descabela, aluga a sua amiga até tantas da madrugada, vai trabalhar com olheiras, até a próxima balada. E lá recomeça o ciclo vicioso... Uma que o amor não é encontrado na balada. Esqueça! Lá você só encontrará um monte de 'pessoas-pavão' e ao invés de conhecer aquele cara de uma forma mais sincera, vai criar novamente toda aquela dramaturgia.
Resumindo todo esse primeiro tópico, o amor não está naquela pessoa que não te completa 100%. Por mais que alguém lhe diga que nunca uma pessoa completa 100% a outra, pode apostar que ela não está certa, porque simplesmente ainda não encontrou o amor.

Em segundo lugar, nunca devemos tentar mudar um outro alguém por acreditarmos que é ela que amamos de verdade. Quem ama verdadeiramente nunca tentará mudar nada no parceiro, pois seus defeitos serão superficiais diante de todas as outras qualidades que implicam em seu fiel sentimento. Não caia na furada e nem se contente com pouco: se você não é 100% feliz no relacionamento, ou seu 'escolhido' têm atitudes das quais você não aprova ou te magoa, pule fora. O amor acontece naturalmente, sem mudanças, com 'encaixes' perfeitos de vida, atitudes e gestos e jamais deve ser imposto de maneira que um se sentirá manipulado pelo o outro.

E quando você está cheio de dívidas, daquelas de tirar o sono porque nem seu salário dá conta? Tem gente que tem medo de perder a(o) namorada(o) porque não tem dinheiro nem pro cineminha, mas o amor de verdade não se resume ao carro que você possui, aos restaurantes que você frequenta ou ao motel top que você transa. Ele nasce por admirar a pessoa por ser quem é, e não pelos bens que possui ou a quantidade de numerais em sua conta bancária. O seu amor de verdade aderirá a pipoquinha caseira e aquele DVD emprestado do vizinho, comprado no camelô ou baixado na internet.

E pra você que acredita que um relacionamento é baseado em pegação, sexo e cobrança, pasme: VOCÊ TAMBÉM ESTÁ ERRADO. Amor que é amor é pura amizade, lealdade, cumplicidade e respeito, e repito, tudo isso soa naturalmente, sem cobranças e principalmente sem frescuras. O desejo, o prazer bem resolvido, o sexo e a pegação é puro reflexo de toda essa coisa boa de verdade. Também não precisa ser tudo sempre mil maravilhas, porque é comum do ser humano sempre discordar de uma coisa ou outra, mas o amor de verdade respeita as diferenças, as opiniões adversas e não discrimina o parceiro por ter uma opinião diferente da sua. Todos têm o direito de pensar diferente de você.

Para você leitor, que ainda acredita que eu narrei um conto de fadas, acredite, é só você ter um pouco mais de sensibilidade e paciência. Não é porque você quebrou a cara, se iludiu, foi enganado(a) e/ou foi traído(a) que o amor não existe: você só não se deu conta que ele chega sem esperar. Bate na porta naquela hora que você quer fazer a rebelde que nunca mais vai namorar, que quer ficar sozinha e aproveitar a vida. Você pode aproveitar tudo o que você quiser, desde que o amor seja de verdade.


4 comentários:

  1. a felicidade é uma arma quente. o amor, um tiro no pé

    ResponderExcluir
  2. Amiga, desconfio que receberemos convites de casamento logo mais...Não?


    rs..

    ResponderExcluir
  3. Elementar amiga Elaine:

    Casamento é assunto para um próximo post, rs.


    Ao amigo Marcelo;

    Uma pena ser tão novinho e já tão descrente.

    Obrigada pelas visitas!
    Um beijo
    Tuka!

    ResponderExcluir
  4. Misheilas.... que texto lindo :).... simples e sincero... Adorei :)... assino em baixo em tudo que disse !!! bjs

    ResponderExcluir

Instagram