Maryah C. : Comum de dois gêneros



Antes de qualquer pré-interpretação, gostaria de deixar a (os) querida (os) leitores, assíduos ou de primeira leitura, de sobreaviso sobre a finalidade deste post. Não é (apenas) para o garanhão/ menino certinho ou pra gata de balada que põe fogo na pista e apaga com o cabelo / santinhas, em geral, que nos lê. Não é pra mim nem pra você. Nem generalizado. Cabe a quem interessar possa.

Há muito tempo num reino nem tão distante, quando se acreditava que no colégio de freiras as mocinhas iam crescer mais sérias e maduras ao não conviver com os garotos; ou naquela escola que o menino se apaixonava pela garota mais chata e destacada da turma que nem lhe dava bola; surgiu esse produto que todos tentam, mas quase nunca conseguem desmistificar: o Amor.
Porque na verdade, o Amor é o único sentimento, substantivo, palavra que se conjuga como verbo intransitivo, comum aos dois gêneros. Isto é, quando ele de fato, acontece.
Caso contrário, a gente vai viver saindo por aí, uns dias em busca, outros querendo não encontrar. Vai cair na lábia do baladeiros de plantão, pode não ligar no dia seguinte; ou simplesmente destruir o coração de alguém menos suscetível.
Os poetas são enfáticos e sábios em alertar para a captação ou envio de sinais para isso. E estes devem ser, sempre, recíprocos e verdadeiros.
Ou seja, se você quiser sair pra chutar o balde, pra esquecer, e nesse meio tempo surgir alguém que conseguiu perceber alguma de suas qualidades, nem tão explícita, mas que sem querer se sobressaiu , fez com que ele se interessasse por você, a ponto de querer te levar pra casa e nunca mais esquecer o caminho, mas que você não tem nem um pouquinho de vontade de repetir a dose; diga numa boa, na cara: “Não tô a fim.” Ninguém imagina de quanta dor de cabeça, dor de corno e dor na consciência estará imune nesse momento.
Se não, se valeu a pena, se essa pessoa possui os melhores beijos e pegada que você já sentiu, vá em frente: Quais são as suas reais intenções? Parece meio last summer forçar a barra assim no primeiro ou segundo encontro, mas, vamos combinar o tempo, cartão de crédito e ligações você vai economizar...
Se depois do “vem que eu também quero” ela sumiu como se nem tivesse existido, ponto pra você. Essa coisa de correr atrás quando a pessoa dá todos os indícios que prefere o capetinha à sua imagem em frente à ela... foi, né... deu.
Se você namora e sente que o nível do tesão está mais pra menos que pra mais ultimamente, já tentou experimentar aqueles produtinhos de sex shop e que tais? Se reinventem, afinal o único culpado por essa situação, se é que há, são os próprios casais. Monotonia não está ligada à falta de grana, e libido, não exige nada a mais que carinho e atenção.
Se os dois já não estão se agüentando mais e a suspeita é que o “problema” realmente é com você, deixe a pessoa sentir sua falta e veja o quanto isso mexe com você.
O tempo dá jeito em tudo.
E o importante é ser feliz.
Beijos.

3 comentários:

  1. As palavras que me faltaram no último post foram devidamente escolhidas e meticulosamente acolhidas no texto de Maryah. Eu AMEI cada vírgula e isso me dá a certeza que o PHD é o time certo: daquelas que se encaixam com suas diferenças, sua essências e afinidades.

    ResponderExcluir
  2. O time é o maior orgulho neste um ano que Maryah C. vem deixando suas(transloucadas)ideias aqui.
    Obrigada por ter convidado a fazer parte dele!
    MC

    ResponderExcluir
  3. Ôloko!
    Muito bom esse texto.
    Embora concorde com cada palavra, sabemos o quanto é difícil na hora H dizer o que se deve dizer. "E aí quais são suas intenções" É frase de gente bem resolvida que não tem medo de ouvir um "Só quero te comer e ir embora sem te ver nunca mais, pode ser?". E quem é que é bem resolvido hoje em dia, a ponto de se sentir preparado MESMO pra uma resposta dessas sem ter o ego um pouquinho ferido depois? rs
    Não conheço ninguém ainda, sério!
    Mas de fato seria bom que as pessoas fossem mais realistas com seus sentimentos, realmente pouparia muita dor de cabeça a muuuuuuita gente!

    ResponderExcluir

Instagram