Sobre o Desafio do Amor Próprio

12:15:00



Na semana passada, uma enxurrada de postagens no Facebook deu início ao Desafio do Amor Próprio, que consistia em postar ao menos cinco fotos em que nos achamos bonitas e desafiar mais algumas amigas à participarem dessa corrente. Eu não sou das mais adeptas à desafios, não por nenhum tipo de crença, mas por preguiça mesmo, - dá pra contar nos dedos de uma mão quais eu já participei - mas também não sou daquelas que saem julgando quem participa. Muito pelo contrário. Algumas causas levantadas são louváveis, e a do amor próprio, pra mim, se enquadra nesse perfil.
Vi muitas pessoas reclamando, dizendo que isso é exibicionismo, que é fútil, que é isso, que é aquilo, que pode afetar a baixa auto estima de outrem, mas na boa... por que? Li relatos tão lindos com essa hashtag, inclusive de uma amiga que me desafiou, dona Mariana, e que aproveitou o desafio para prometer exercitar mais o amor próprio. Tão linda que inspira.
Vi também amigas de amigas sendo desafiadas e se julgando não aptas a participar... por que? Por que você não é apta a mostrar o melhor de você?
Outro ponto que citei acima que não consigo enxergar no desafio é o fato disso ser perigoso para quem tem auto estima baixa. Mais uma vez... por que? Por que a outra pessoa demonstrar que se acha bonita afeta diretamente em outra pessoa, e tornaria isso uma responsabilidade da tal participante? E por que alguém que acredita tanto na beleza de uma amiga se tornaria uma vilã por desafia-la a enxergar o que ela enxerga? 
No final das contas, acredito que o copo mais vazio pode fazer a pessoa enxergar a maldade onde talvez nem exista. Pode enxergar que somos responsáveis pelo controle emocional das pessoas, quando na verdade nós somos os únicos responsáveis por qualquer coisa em nossa vida. Mesmo que alguém queira te atingir diretamente, só você é responsável por se permitir ser atingido ou não. E se a amiguinha do Facebook é exibida e se acha bonita a ponto de postar foto toda santa hora do seu carão bonito? Gata, o que você tem a ver com isso? Se incomoda tanto por que? 
E quanto o amor próprio? No meu ponto de vista, vale tudo: se achar gata, mostrar isso do jeito que preferir, ou não mostrar também, cuidar da saúde, do bem estar, da áurea, da personalidade, do caráter... vale qualquer exercício saudável da mente, alma, corpo e coração. Quem tem amor próprio e busca a própria felicidade não tem tempo de criticar e nem julgar o outro. Porque como diz aquela frase bem bonita...

 "gente feliz não enche o saco"

Essa foi minha participação no desafio, e agora desafio você, amiguinha do copo mais vazio, a participar também. Se a reflexão valeu, fique a vontade para participar. 
Xoxo

Fotos: Carla Brasiliense

You Might Also Like

0 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe