Sara Richena: #phdviaja pelo interior

10:54:00

Nem me lembro a data exata, mas me lembro que foi no final de Janeiro que decidimos respirar um pouco de ar puro e se refrescar em alguma cachoeira. Sim, tinha que ser cachoeira. Era uma daquelas semanas que o calor estava do deserto, lembram? Alguns amigos da minha sogra indicaram pra gente as cachoeiras de São Pedro, aqui no interior de São Paulo. Ela combinou com eles, arrumamos as coisas em um sábado cedinho e fomos (quando digo cedo é cedo mesmo). Esta aí um milagre vivido. Chegamos na cidade e já ao subir a serra o dia começou a valer a pena. Ver a natureza, aquele ar puro logo pela manhã faz um bem danado, todos deveriam experimentar. 

pra que me acordar cedo assim?

Escolhemos a cachoeira Saltão e todas elas são super fáceis de chegar, não tem erro algum. A cidade e a serra é toda sinalizada com placas, até quem vai pela primeira vez e não tem noção de nada consegue chegar ao local desejado sem maiores perigos. Passando essa placa, acredito que todas as outras sejam assim - entramos em uma estrada de terra, que também não tem segredo e chegamos ao local. Para entrar na cachoeira era cobrada uma taxa de R$ 15,00 - sim, achei um absurdo - e lá teria um lugar para comer, que se não me engano era R$ 30,00 e a bebida a parte. Como ao lado da entrada da cachoeira já era a entrada para uma fazenda que não pagava para entrar e ainda era muito cedo, resolvemos conhecer o lugar e conversar com os locais para ver se estava valendo mesmo a pena. 

A Fazenda Palmeiras é uma pousada, mas mesmo não sendo hospedes poderíamos almoçar por lá, ter acesso a piscina e se a coragem batesse, podíamos pegar a trilha e ir para a cachoeira mais próxima por lá mesmo. Resolvemos ficar por lá mesmo com o almoço "coma a vontade" de R$ 29,00 por pessoa, incluindo a sobremesa, doces caseiros deliciosos, apenas as bebidas e porções a parte. 




Nas fotos acima um pouco da área da pousada. A piscina, a vista que fica em frente ao restaurante,(não achei foto) e um pedacinho do parquinho onde a pequena deu a maior canseira no papai. 

cê é loco cachoera! entendedores entenderão

foto para ilustrar que lá encontramos várias amigas pelo caminho

me disseram que esse local foi contruido e serviu de moradia para escravos
foto espontânea tem que ter, né?


Mas a gente não contava com uma triste realidade: A FALTA DE ÁGUA! Sim, ela atingiu a cachoeira e os rios dali de perto. Na foto acima atrás do Bruno e da Cecília era pra ser um belo de um rio e o inicio da cachoeira, mas né...

Pegamos o rumo de volta para a pousada, porque a fome já estava batendo e como não iria rolar um banho de cachoeira decidimos tirar o dia para conhecer outros lugares. Pela serra de São Pedro você vai encontrar muitos, mas muitos lugares legais mesmo, que precisa de mais do que apenas um dia para conhecer. São restaurantes, lugares para esportes que envolvem a natureza e peculiaridades como o Bar do Neguinho que não resistimos e fizemos uma paradinha. 


Apesar de muitos duvidarem aquelas garrafas nada mais eram do que refrigerantes. Aquele Itubaina das antigas mesmo e a mais gostosa do mundo.
A nossa próxima parada foi no Rancho da Tirolesa, um restaurante e como o nome já diz rola uma tirolesa também. Não comemos e ninguém teve coragem de encarar as alturas, só fomos pra conhecer mesmo e a vista de lá é incrível. 



da pra ver que tem pessoas descendo na tirolesa ali ao fundo? rs.

rolou um #ootd por lá

Nossa próxima parada ainda na serra de São Pedro foi em um antiquário, o Vila Del Capo. Um lugar lindo que dá vontade de morar, mas acabamos não entrando no prédio. Depois disso, decidimos encerrar nossa passagem pro São Pedro e ir para a cidade ao lado: Águas de São Pedro. Essa eu já conhecia, ia muito quando era criança. Um cidade linda, com um ar todo europeu. Digo, o ar das casinhas centrais e tudo mais, porque o outro ar mesmo é do deserto. 

 fonte da praça central

o passeio sai por R$ 8,00


 chega, né mãe? cansei, vamos pra casa

De Águas eu tenho poucas fotos, na verdade só tenho essas por causa da minha sogra, eu mesma não fotografei nada. Mas na cidade você pode fazer o passeio de trenzinho, arvorismo, andar a cavalo, andar de bug, passear pelas feirinhas de artesanato , lojas, restaurantes e quiosques que ficam abertos todos os dias. Ambas as cidades são encantadoras e pra quem mora no meio do caos, são ótimas opções para passar um dia ou até vários, já que existem pousadas e hotéis para todos os bolsos. E em Águas de São Pedro também tem a famosa fonte das águas medicinais. 

Já estou com vontade de voltar conhecer os outros lugares que ficaram para trás e também para respirar um pouco mais de ar puro. Quem quiser saber um pouco mais sobre a fazenda que almoçamos é só acessar o site deles. Pousada Fazenda Palmeiras.  Assim que voltar por lá prometo tirar mais fotos e vir com mais novidades para vocês turistarem pelo interior. Bêajs. 

You Might Also Like

0 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe