Revivendo Gilmore Girls


Durante os últimos meses, me juntei à minha mãe para assistir mais uma série que a gente achou a nossa cara: a famosa, velha e nem um pouco novidade Gilmore Girls. Como vou falar de uma coisa passada por aqui, vou dividir esse post em duas partes: aos poucos que nunca assistiram, com uma apresentação (a qual tentarei ser breve, mas não prometo), e aos que já assistiram, cheio de spoilers e pitacos. Portanto, se você é da minoria que não conhece, o seu texto começa aqui, e termina na barra vermelha com aviso de spoiler. Caso você tenha assistido, já pula a próxima parte e vá para o final deste texto, ok?

Apresentando: Tal mãe, tal filha.


Esse foi o título tosco que a série recebeu em sua versão traduzida para o tupiniquim (lembra muito aqueles filmes dos anos 1980 que a gente assistia na Sessão da Tarde, né?). O primeiro episódio foi ao ar nos Estados Unidos no ano de 2000, e não me pergunte quando o SBT começou a passar por aqui, porque eu não lembro deste detalhe. Mas as sete temporadas mostra a história de Lorelai Gilmore, uma mãe solteira que sai da luxuosa casa dos pais ainda adolescente, com sua filha no colo, Rory (que também se chama Lorelai, mas a roteirista adotou um apelido pra não confundir a gente), e passa a viver por conta própria e do jeito que dá em um pequeno vilarejo fictício, chamado Star Hollow. Lá ela é amparada por uma dona de pousada, que além de abrigá-la, oferece um emprego, o qual a faz construir toda a sua vida.
O episódio piloto não mostra especificamente e logo de cara todas essas informações que dei em um único parágrafo. Na verdade você descobre a história de Lorelai aos poucos, e entende porque mãe e filha são tão apegadas. E para apresentar toda a trama, a gente também conta com outros personagens, que fazem parte da rotina das duas:

A família Gilmore


Emily e Richard são os pais de Lorelai, e fazem o tipo do cão na Terra, sabe? Super controladores e muito preocupados com o status da família perante a sociedade, sempre tentaram controlar a vida de Lorelai - a única filha - desde sempre, mas as coisas se tornaram impossíveis quando a única herdeira engravidou aos 16 anos, e passando por cima de todas as decisões que os pais tomaram, saiu de casa com Rory ainda bebê, o que resultou em uma relação ainda pior com os pais. 
O casal faz parte da alta sociedade da cidade, e como Lorelai passou a viver de maneira simples em Star Hollow, acabaram que fazendo um pacto com a filha: eles pagavam os estudos de Rory em uma conceituada escola da cidade, e em troca ambas deviam jantar com eles todas as sextas. É dessa forma que o casal consegue,  mesmo que pouco, se aproximar da filha e da neta.
Lorelai é a personagem mais engraçada da série. É o tipo de pessoa que não se leva a sério, porque nem ela mesma se leva. Tudo é motivo de piada e tiração de sarro, o que a faz parecer mais nova que a própria filha. Já Rory é uma adolescente super responsável e organizada. Adora livros e é muito dedicada aos estudos. Seu sonho é estudar em Harvard, e faz de tudo para que essa meta seja alcançada. Sua timidez as vezes atrapalha um pouco em suas decisões em relação a vida social e amorosa, mas acaba sempre agindo com o coração mole.

Os amigos


Luke é o dono da lanchonete onde todo mundo vai tomar café, almoçar e jantar. É muito mal humorado, vive brigando com as pessoas, mas todo mundo o adora. A gente passa a série inteira tentando entender o que ele sente de fato por Lorelai, e aos poucos ele cativa todo mundo. Reza a lenda que este personagem não teria tanto destaque nos episódios, mas foi ganhando um grande espaço de forma natural, o que fez os roteiristas mudarem de ideia.


Lane é coreana super controlada pela mãe é a melhor amiga de Rory. Vive fazendo as coisas escondida para que sua matriarca não descubra, como guardar seus CDs embaixo do assoalho do quarto, ter um espaço reservado pra ela com som e iluminação dentro do armário, tocar bateria em sua banda, etc. Aos poucos Lane vai deixando espaço para Rory ter uma outra amiga:


... a Paris - Outro cão em pessoa - seria a filha perfeita de Richard e Emily. No começo ela e Rory se estranham na escola, mas aos poucos a competitividade de Paris vai ficando de lado e acaba amolecendo com os grandes olhos azuis da nova amiga. Durante toda a série ambas cultivam uma amizade bem natural e que todo mundo nessa vida tem: alguém que ninguém suporta, mas você não sabe o porquê, mas gosta. 


Sookie é a chef de cozinha destrambelhada da mesma pousada que a Lorelai trabalha. São unha e carne desde que a protagonista chegou pedindo emprego com uma bebê no colo. É super carinhosa e vive escutando as lamúrias da amiga. Vive uma vida simples com Jackson, o seu distribuidor de vegetais.

O pai de Rory


Christopher é um eterno apaixonado por Lorelai. Nunca fugiu da paternidade e até pediu a mãe de Rory em casamento quando eram jovens, mas ele deu com os burros n'água com a recusa dela. Ele sempre some, aparece, some, aparece, tenta algo com Lorelai, ela não quer ou não dá certo, e você terá que ter muita paciência com esse personagem, porque aparentemente desde os 16 dele, a cabeça é a mesma.

A vizinhança


Apesar de ter diversos personagens na vizinhança, há os que mais se destacam entre os outros. Kirk é um deles, um garoto que você nunca sabe de fato qual é sua profissão, porque ele trabalha em todas as lojas e empresas da cidade. Patty e Babette são as fofoqueiras, que mantém a cidade inteira informada de todos os acontecimentos da vida alheia. Taylor é tipo o prefeito do vilarejo, que inventa um monte de coisa inútil só pra você ter raiva dele o tempo todo, e passa a série inteira discutindo com o Luke, mas os que eu terei que ter muita cautela em falar são os namorados de Rory...

Os bophes da mais nova


Dean é aquela fofura em pessoa. Se apaixona por Rory logo no episódio piloto, e não larga o osso até onde dá. Fez de tudo por ela, desde montar um carro antigo para a menina, até dizer que amava e não ter nenhum feedback dela, e o relacionamento acaba de um jeito que você vai quer ir na escola da Rory pra meter um cacete nela.
Jesse é sobrinho porra louca do Luke. Olha, se tem um personagem que me tirou do sério nessa série, foi ele. Ô menino que só faz cagada, viu? Pior que você acaba pegando birra da Rory por conta dele também, e na mesma rapidez que o relacionamento começou, ele também terminou. Tô me segurando muito pra não dar spoiler aqui, que vocês não fazem ideia.
Logan foi o namorado mais fofo da Rory, no meu humilde ponto de vista. Apesar de ter começado meio torto o relacionamento, foi tomando jeito no decorrer dos acontecimentos, e se mostrou completamente apaixonado pela namorada. Outro que não posso falar muito se não estraga tudo.

Resumindo:
Se você assistiu de forma bagunçada nos horários malucos do SBT ou nunca parou para ver um episódio sequer, sugiro que você tente conhecer Gilmore Girls. Se pegar gosto nos primeiros capítulos, provavelmente você verá até o último episódio da fatídica sétima temporada. Uma história simples, intensa (pelo relacionamento da mãe com a filha) e apaixonante. Ideal para assistir com a mãe, a avó, a tia, a filha... 

ATENÇÃO SPOILER, ATENÇÃO SPOILER, ATENÇÃO SPOILER

Minhas impressões de Gilmore Girls.

Você viu o aviso de spoiler acima? Pois é, depois não diga que eu não avisei. 
Uma coisa que gostei muito em Gilmore Girls foi conhecer personagens da vida real. Gente como a gente. Gente cheia de defeitos e qualidades apaixonantes. Me identifiquei horrores com o relacionamento de Lorelai e Rory, porque é exatamente a mesma amizade que tenho com a minha mãe, só que da mesma forma que me vi em diversas situações, quis morrer com outras que nem de longe concordei, como o fato de Rory ser praticamente a mãe de Lorelai em determinadas situações (a famosa frase 'o poste tá mijando no cachorro'), enchendo a mãe de lição de moral quando na verdade nem ela mesma aplicava o que falava pra sua própria vida. Rory, por muitas vezes pareceu pra mim uma pessoa mimada, pois quando perdia o controle da situação, surtava e fazia uma merda atrás da outra. Vi diversas vezes a personagem criticando e esculhambando a mãe, enquanto ela pecava em seus próprios relacionamentos, como aconteceu com o Dean (vivia deixando o menino de canto para dar atenção ao Jesse), e mais pra frente com o Logan (quando Rory procura por Jesse e o beija enquanto estava brigada com o atual namorado). E quando coisas deste tipo aconteciam, ela jamais permitia a mãe dizer absolutamente nada para ela. Quem aqui não quis bater na menina quando ela quis largar a faculdade, por conta de uma crítica do pai do namorado? A forma como ela largou tudo e foi morar com os avós, ignorando completamente os sentimentos e pensamentos da mãe, quase me fez desistir da série. Fora que eu não consigo ter muita paciência com quem não tem  reação quando é pega de surpresa com atitudes românticas, como quando Dean disse a ela que a amava e ela não disse nada ao garoto, deixando-o completamente frustrado, e quando Logan a pediu em casamento, e ela respondeu negativamente, sem ao menos tentar uma negociação quanto ao tempo que o casamento aconteceria. Poxa vida, quando se ama, tudo tem seu jeito, não é mesmo? Enfim, Rory, de longe, foi o personagem mais odiado por mim durante toda a série.
Outra coisa que não concordei na série foi com o desfecho de Lorelai. Eu sempre torço para o personagem que nunca se dá bem, impressionante. Na última temporada, quando a protagonista finalmente se casa com o pai de sua filha, foi o pequeno momento que mais fiquei feliz em assistir a série, mas logo ela se separa de Christopher por ainda alimentar sentimentos por Luke. E porque nunca torci pelo casal Loreluke? Porque o cara só queria participar da vida da Lorelai, mas não a introduzia na vida dele. 
Meu personagem preferido mesmo foi o Kirk. Ficava esperando para saber qual seria a próxima profissão do cara, e juro que pensei que ele terminaria no lugar de Taylor. Também esperei muito por uma aproximação de Lorelai e Emily, ou por apenas um abraço em um momento de ternura das duas. Mas isso infelizmente nunca aconteceu.
Ouvi dizer que pensaram em fazer um filme, que Lauren Graham e Alexis Bledel já tinham super concordado em reviver suas personagens, mas não vi nada acontecendo desde então. Quem sabe um dia a gente possa reviver a história das meninas Gilmore sem precisar rever a série, né? Oremos!
Quer ver como os atores estão atualmente? Clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram