Gita: O barato da Arte Gráfica

14:14:00

Quem nunca imaginou essa cena épica?


Se você ainda não recebeu as boas vindas do novo século, de conceitos globais instantâneos e que as profissões do futuro estão cada vez mais intelectuais, sejam bem vindos à Arte Gráfica. A comunicação impressa é baseada na cultura psicológica, social, e ciência cognitiva (estudo científico da mente ou inteligência). O Designer, ilustrador, artista plástico, entre outros, estudam para "aliar a sua capacidade técnica à crítica e ao reportório conceitual, sendo fornecedor de matéria prima intelectual" 

O barato das artes gráficas porém, está na expressão das experiências de seus artistas. A relação entre imagem e texto é um desenvolvimento da história de cada profissional, e é essa troca de valores que conecta o mundo de hoje às pessoas tão instantaneamente. Alguns destes artistas, são ícones inclusive, porque agregaram tantos valores e convicções em seus trabalhos, atuando até como ativistas.

Andarilhando pelas "calçadas" da internet, achei dois exemplos de como a arte gráfica pode conceituar hábitos, e expor reflexão. Em comum, apenas o tema - Hábitos - Retratados de formas diferentes e personificadas por Greg Guillemin e  Keith Haring.





Keith Haring 

(1958 - 1990), americano. Seu trabalho reflete a cultura de Nova Iorque dos anos 80. Era homossexual assumido, e morreu aos 31 anos de complicações relacionadas a Aids. Suas obras repercutiram o mundo, por ser acessível publicamente, e ganhou notoriedade por seu ativismo para conscientização dos perigos da doença, no auge da promiscuidade sexual da década. (Cazuza dos EUA)
















Os bonequinhos humanizados ou mutantes, são grafismos de mensagens diretas e indiretas dos hábitos e sentimentos. São desenhos primários, articulados, emblemáticos...




Keith Haring


Greg Guillemin

É francês, gamer e ilustrador. Tem vários trabalhos em circulação, e  "The Secret Life of Heros"  é a mais nova série de seus trabalhos minimalistas, que ilustra a vida secreta dos heróis, hábitos cotidianos, são cartazes engraçados, animadinhos e passiveis de piada.





Achei bem típico do Homem de Ferro, gostar de video games!





Se você não sabe ainda o que abraçar como profissão,  repense sobre as necessidades sociais, a tecnologia está a favor de qualquer área porém os novos desafios ainda exige transformar a realidade. Basta criatividade, afinidade com várias tecnologia e usar suas experiências de vida como bagagem também. A Arte Gráfica não é um barato?


You Might Also Like

0 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe