Soraia: Abra suas asas e solte suas feras

Vocês estão ao longo de um ano preparando tudo para o enlace. Provaram salgados, doces, escolheram as bebidas, selecionaram a banda, fecharam Buffet, convidaram padrinhos, compram lembrancinhas, divulgaram listas de presentes. Pensaram que estava tudo resolvido? É claro que não. Falta pouco, muito pouco, mas ainda há com o que se preocupar, principalmente se o casal optar por dar uma festa após a cerimônia civil ou religiosa. 

Um desses detalhes é com relação a algo que está muito em moda nos casamentos: a retrospectiva. Há vários tipos e, para variar, cada casal deve escolher a que mais combina com o seu perfil e seu bolso. 

A mais tradicional delas é a de fotos. Neste caso, os noivos têm a seguinte missão: escolher imagens e músicas que contem sua trajetória individual e também a do casal. De acordo com informações de profissionais do mercado de foto e filmagem, o ideal é que cada etapa (noiva, noivo, casal) apresente no máximo 40 fotos embaladas por músicas de até quatro minutos para que a retrospectiva não fique cansativa (tanto para os noivos como para os convidados). 

Outra opção fica por conta de vídeos com depoimentos de pessoas importantes na vida do casal, como pais, irmãos, avós, sobrinhos, filhos e amigos. São depoimentos curtos de em média um minuto e meio (acreditem, em um minuto e meio dá para falar muita coisa!), mas é bastante emocionante. Trata-se de algo diferente e os noivos ainda podem ter uma grata lembrança e bela surpresa para o momento. 


Atualmente, também pode ser feita a denominada retrospectiva animada. No caso, os noivos contratam uma empresa especializada nisso que produz um filme animado curto, de em média cinco minutos, que tem por objetivo contar de forma caricata a história dos dois. O resultado é bem bacana, como já pude comprovar em alguns casamentos e feiras especializadas em casamento. Infelizmente, o que não é divertido é o custo desta retrospectiva: R$ 1500 para um desenho de cinco minutos. 

A maior parte dos fotógrafos e cinegrafistas já cuidam das retrospetivas em foto e vídeo, basta deixar isso claro na hora do contrato, mas nada impede os noivos de preparar suas próprias retrospectivas, caso tenham interesse e disponibilidade. Com relação à retrospectiva, as minhas dicas são: 

  • comecem a separar fotos (ou contatar as equipes de vídeo ou a retrospectiva animada) com até três meses de antecedência. Assim, dá tempo de pedir fotos aos amigos ou separar o que é necessário para a apresentação; 
  • testem os equipamentos (som e computador) do buffet para ver a compatibilidade entre os arquivos que conterão a retrospectiva e o computador para evitar imprevistos, como o PC não reconhecer o arquivo que foi feito; 
  • não se esqueçam de conversar com o buffet ou com a equipe responsável sobre a disponibilidade de som e telões para a retrospectiva. 
Além da retrospectiva, o casal também deve atentar para os itens finais de festa, como apetrechos para os convidados usarem na pista e chinelos. Caso os noivos optem pela distribuição desses itens, vale a pena fazer cotações e verificar descontos em casas especializadas em artigos de festas. Lembrem-se que nem todos os convidados irão para a pista. Assim, não é necessário comprar óculos, tiaras ou qualquer outro artigo na proporção um para um. Por exemplo, se a festa tiver 250 convidados, 175 itens já garantem uma ótima diversão.

E, aproveitando o assunto, aqui vai outra dica: cuidado ao adquirir produtos como confetes, bolhas de sabão e coisas do gênero. Pedaços de papel e bolhas de sabão em ambiente fechado criam um ambiente lindo, mas muito propício para quedas e acidentes. Lembrem-se que a sapatos sociais, tanto masculinos como femininos, são geralmente escorregadios e que crianças adoram correr. Evite riscos desnecessários. 

Até a próxima!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram