Soraia: Adocica, meu amor, a minha vida...

12:16:00

Ao som de Beto Barbosa, começo a doce dica desta quinzena. A tão esperada mesa de doces e o bolo. Parece besteira, mas há algumas coisinhas que merecem a nossa atenção neste quesito. Assim, vamos, para variar um pouco, por partes.



Parte I – Bolo



Com relação a isso, a primeira pergunta é: o local onde será realizada a recepção oferecerá bolo? Caso a resposta seja negativa, vocês devem se preocupar com a escolha do formato do bolo e do recheio. Os mais utilizados hoje em dia e que são um pouco mais caros que os tradicionais são os bolos cobertos com pasta americana. Há alguns anos, esse tipo de bolo está no mercado brasileiro, mas ainda tinha muita gente que não gostava muito, principalmente por conta do sabor que a pasta proporcionava.

Os profissionais foram (graças aos céus) melhorando suas habilidades e atualmente o quesito sabor já não é mais um problema. Assim, além de os noivos poderem se deliciar com os mais diferentes tipos de bolos e recheios, eles também podem se aventurar no design e cor do doce, proporcionando verdadeiras esculturas comestíveis.

Caso o local da recepção forneça o bolo, cabe ao casal duas decisões: qual será o tipo de bolo e recheio, e onde ele comprará o bolo falso, para o tradicional corte para as fotos. Os sabores do bolo serão o menor dos problemas, uma vez que a maior parte dos buffets oferece um cardápio com os tipos que eles fazem. O maior dilema fica por conta do bolo “falso”. Esse bolo consiste em pedaços de isopor montados na forma de bolos e cobertos por biscuit ou pasta americana. Por conta dessa cobertura, ninguém consegue saber se o bolo é verdadeiro ou falso, o que não modifica em nada a vida dos convidados. Ele também possui como vantagem uma maior liberdade na forma do bolo e, depois, pode ser dado como presente para a mãe da noiva ou para a mãe do noivo, caso alguém queria ficar com isso de recordação.

Vale lembrar que tudo envolve custo. Portanto, quanto mais detalhes o bolo tiver, mais caro ele sairá.

Outro ponto referente ao bolo são os famosos noivinhos, aqueles que vão no topo dos bolos. A variedade é o que impera neste quesito, podendo o casal escolher desde bonequinhos simples até os temáticos, que representam a personalidade do casal ou a forma como eles se conheceram. Um dos destaques vai para os noivinhos em forma de caricatura, com traços do casal no rosto dos bonecos.



Parte II – Mesa de doces




Esqueçam brigadeiros, olhos de sogra, beijinhos e bichos de pé. Hoje os casamentos envolvem mais do que esses simples doces e os noivos têm ao alcance de suas bocas (e bolsos?!) uma infinidade de possibilidades, o que inclui até doces feitos com ouro em pó. É isso mesmo: ouro em pó. E esses não são os únicos ingredientes ilustres utilizados atualmente. Também temos ao nosso dispor doces de abóbora com coco, de Romeu e Julieta e guloseimas feitas com flores comestíveis. Variedade não faltará à sua mesa, certo?

Os buffets calculam em média de 4 a 5 doces por pessoa, o que custaria (em um cálculo base) de R$ 7 a 10 por convidado. Os preços variam de acordo com os doces escolhidos. Alguns locais inclusive já oferecem parceiros que prestam este tipo de serviço, uma vez que a maior parte dos buffets terceiriza essas guloseimas.

Certamente, essas novidades encarecem um pouco os custos do casamento, principalmente se compararmos aos antigos quitutes que eram servidos na época dos nossos pais, mas não esqueçam que os tempos mudaram e que esses doces não apenas serão muito bem apreciados pelos convidados, como serão peças importantes para a decoração geral da festa.



Parte III – Pesquise e deguste à vontade




E novamente vamos ao verbo pesquisar. São muitas as possibilidades de doces e bolos e com certeza vocês encontrarão uma que cabe em seus orçamentos. Pesquisem e abusem das degustações para terem certeza de que estão fazendo a escolha certa. Lembrem-se que nem sempre o mais barato é o mais gostoso e que não é muito sábio economizar na qualidade dos alimentos que serão servidos.

Procurem indicações e, na dúvida, recorram ao velho e bom oráculo Google. Ele sempre tem respostas sobre possíveis reclamações e elogios dos serviços prestados pelos estabelecimentos. Tomadas as devidas precauções, no mais é só aproveitar um dos momentos mais doces do enlace.
-
Ei! Não se esqueça do desconto da Loja Animma para leitoras do PhD, hein? É só clicar aqui e saber como utilizar.




You Might Also Like

0 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe