♥ Buenos Aires, pt 2

08:00:00

Dando continuidade ao nosso especial Buenos Aires (a parte 1 pode ser conferida clicando aqui), hoje mostrarei o segundo dia de viagem, cheio de passeios gostosos,  com direito a muito cansaço no final do 'expediente'. Nunca consumimos tantas cartelas de Dorflex na nossa vida! Se sua ideia é viajar pra lá, fica a dica de diversos lugares que você não pode deixar de conhecer. Vamos lá?


Depois de um café da manhã reforçado e toneladas de protetor solar passados, pegamos o metrô até Plaza Italia para visitar o Zoo de Buenos Aires. Apesar do calor e condições bem precárias dos trens, aparentemente o serviço subterrâneo deles vale a pena: é barato e acessível para pontos importantes da cidade. Mas o táxi ainda vale a pena quando está em grupo de quatro como nós, pela comodidade e preço baixo. Antes de entrar no zoológico, fizemos uns cliques no monumento da praça.


Já na companhia de diversos bichinhos, uns lindos, outros nem tanto, tive a oportunidade de dar ração para um veado. É a coisa mais fofa eles virem até você, e dar aquela lambidinha carinhosa na palma da sua mão! Na verdade, neste zoológico há a possibilidade de comprar um pote de ração para os bichinhos e você pode alimentar a maioria durante o seu passeio. É uma experiência e tanto pra quem curte animais.




Já o Jardim Japonês foi um momento para descanso. Andamos um bocado no zoológico e o calor não estava judiando. Então curtimos a natureza, aproveitamos pra tirar umas fotos e nos preparamos para o que ainda havia por vir. Nossa ideia era ir até o próximo local visitado a pé, mas arregamos... pegamos um táxi!


Um bairro muito bonito que visitamos foi a Recoleta. Todos indicaram o cemitério para visitação, mas a nossa pegada era outra, sabe? Então fizemos essa pequena tour por três lugares inesquecíveis:


Na minha opinião, a Floraris Generica é o monumento mais bonito de Buenos Aires. Uma enorme flor feita com materiais de aeronaves, colocada estrategicamente dentro de um mini lago artificial. Durante o dia ela fica toda aberta, e a noite dá uma pequena fechadinha, e as luzes vermelhas em seu interior encantam qualquer um que por ali passa. O lago permite com que o reflexo da água bata nas pétalas, fazendo com que a cor do céu decida a cor da própria flor. 


Logo ali do ladinho visitamos a enorme Faculdade de Direito. A arquitetura é tão gigantesca que perdemos um bom tempo admirando tudo aquilo. Nota-se que o corredor de entrada dá uma bela fotografia cinematográfica. E todas as faculdades de lá são deste tamanho! Essa escadaria toda inspirou os meninos a fazerem uma filmagem estilo Rocky, lembram?


Nosso almojanta foi no Hard Rock Cafe. Só de lembrar minha boca se enche de água! Este restaurante em Buenos Aires representa o Hard Rock Cafe America Latina e é todo inspirado na prestigiada carreira dos Beatles. Nota-se o vitral da banda junto aos Rolling Stones e diversos quadros e ornamentos que pertenciam aos integrantes. 
A comida? Todos nós pedimos hamburguer com salada, bacon, batata frita e maionese caseira. Deliciosamente marcante para o estômago, no melhor sentido, claro!
Não gastamos mais que 30 reais cada um! 


Pra fazer digestão, nos arrastamos até a Feirinha da Recoleta (porque já estávamos mortos de cansaço!). Por lá encontramos diversas barracas com artigos artesanais, tango na calçada, música ao vivo, um gramado cheio de jovens curtindo o fim da tarde e uma árvore imensa, que tinha até os seus galhos escorados por tocos gigantes! Lá também entramos na primeira Farmacity da viagem, e fiz a festa comprando as maquiagens que precisava (que renderão um post especial).


Quer comprar maquiagens e cosméticos em geral? Vá em qualquer Farmacity! Há diversas espalhadas pela cidade e há tantas variedades que você quase enlouquece! Encontrem diversas marcas como Revlon, L'Oreal, Rimmel London, mas eu gostei mesmo foi dos preços irresistíveis da Maybelline. Há também produtos da própria Farmacity, e as sombras são super pigmentadas.

Evite comer em lugares extremamente turísticos, como no Zoológico ou no Jardim Japonês. Os preços não são muito justos e você pode gastar a mesma coisa se alimentando melhor em outros lugares.

O metrô de Buenos Aires é bem baratinho, mas muito quente e sujo. Vale usá-lo somente se a grana estiver muito curta na viagem, ou se estiver sozinho a ponto de não ter com quem dividir o táxi. A opção do táxi acaba saindo tão barata quanto o metrô se sua turma for de quatro pessoas.

Não deixe de visitar a Floralis Generica. É sério. Você se arrependeria para o resto da sua vida.

Há na cidade dois Zoológicos: o de Buenos Aires e o Lujan. Este último é tentador, pois você pode entrar na jaula dos animais, amamentar os filhotes de leão, mas dando uma googlada por aí, vi umas fotos que me deixaram um pouco decepcionada. Me deu a impressão que os animais são dopados, de tão jogados que eles estavam no chão. Fora que a corrente no pescoço deles parecem tão apertadas! Posso estar enganada, mas as fotos não me agradaram...


Não deixe seu namorado esquecer o boné no verão argentino. O meu pegou insolação no primeiro dia de passeio;

Se você for sair com qualquer coisa que prove que você é brasileiro e um argentino falar sobre o Maradona, diga que o Maradona e o Pelé são os melhores e ponto;

Seja simpática se algum argentino cantar 'Ai se eu te pego' na rua. Independentemente se você gosta ou não do Michel Teló, a intenção deles é ser cordial... somente!

Bacon lá se chama panceta;

Em todos os restaurantes, quando você pede a conta o garçom sempre pergunta se gostou da comida. Eles não costumam cobrar o serviço, mas geralmente cobram os talheres, por exemplo. É sempre de bom senso deixar uma gorjetinha antes de ir embora.
-
Gostaram? Este segundo dia foi repleto de passeios e cansaço! Na próxima segunda mostrarei o nosso terceiro dia na cidade. Te espero!
Não esqueça de dar o seu pitaco, sugestão ou deixar sua dúvida nos comentários aqui debaixo. E chame suas amigas pra participarem, dando um curtir! Um beijo!




You Might Also Like

7 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe