Decepção sem rugas

08:00:00

As vezes não entendemos porque depositamos confiança e lealdade em uma pessoa, mas pra ela corresponder à isso não é tão simples. Por quantas e quantas vezes você já contou com um abraço amigo em um momento mais delicado da sua vida, e este infelizmente estava mais interessado em outra coisa e não em te dar atenção? Você já teve algum problema sério, envolvendo família ou até mesmo financeiro e que determinada coisa te impediu de sair de casa, muitas vezes por desânimo ou  por falta de grana... aí você foi julgada por ter sumido, mas nunca te perguntaram o motivo? Já esperou por um 'tá tudo bem?' e não recebeu?

Pois então, caras amigas. A decepção muitas vezes machuca, deixa até feridas que costumam nem cicatrizar... mas quem disse que a culpa é de quem nos decepcionou? Claro que a culpa é nossa! Não por você ter deixado de fazer algo, mas sim por ter feito demais!

O pecado na verdade está em contar com a pessoa a mais do que deve. Claro que ninguém tem a obrigação de cuidar de você, mas quem se preocupa de verdade sempre dá um jeitinho de te dar um apoio, mesmo que de longe. Muitas vezes começamos uma 'amizade' (entres aspas gigantescas) na fase mais legal da nossa vida, conhecemos pessoas interessantíssimas que juram lealdade eterna à ti, sempre estão ao seu lado, pegando uma carona para a festa da beltrana, te chamando pra balada, pra viagens... mas você procurou perguntar pra si mesma se essas mesmas pessoas estariam ao seu lado se o babado apertasse?

Não te culpo por ser ingênua, colega. Na verdade a gente só acaba adquirindo mais malícia com o passar do tempo, após quebrar a cara algumas vezes. No começo você até chora, dorme na pia por algum tempo, embora uma decepção seja sempre algo difícil de lidar, mas nada que uma enfiada de dedo na tomada pra você aprender que aquilo lá da choque, né?

O segredo para que isso não se torne tão dolorido é parar de se importar. É fácil falar, né? Mas por experiência própria posso te garantir que é dificil só no começo, porque depois você tira de letra. Quando conhecemos alguém, temos que nos permitir enxergar ALÉM do que ela quer apresentar. Nem sempre o que a pessoa fala em uma conversa condiz com o que ela realmente faria em determinada situação. Então, pra que se deixar machucar? Em começo de namoro a gente não precisa ter cautela? Pra começo de amizade vale o mesmo...

Mas quando a decepção é por 'amigos de longa data'? Pois é, cara phdete... se com familiares a gente ainda fica a ver navios, imagine com quem você adota como pessoa querida? Mas pra que criar rugas por conta da atitude alheia? O problema não é com você, então abstraia, bee!

Enfim, esse texto foi mais um desabafo inspirado em situações de pessoas próximas e cativantes do que um conto em si. E se você se identificou, acredite... você não está sozinha! ;)
-
Gatas, estamos aqui trabalhando arduamente pra deixar o PhD cada vez mais a sua cara. Então que tal respondem rapidinho o nosso questionário para que continuemos ajeitando a casinha pra te receber? É só clicar aqui rapidinho e mandar bala!
Gostou do texto de hoje? Então dá uma curtidinha aqui embaixo e não esqueça de deixar seu comentário!

You Might Also Like

1 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe