Sara Richena: Então é natal...

08:00:00

Eu sempre gostei de Natal. Desde criança é a minha época do ano favorita. As luzes pela cidade, o clima de harmonia, compaixão e alegria que toma conta de todos os lugares. Quando eu era mais nova, minha família toda passava o Natal na casa da minha tia. Me lembro que ela enfeitava a casa toda e a sua árvore era gigante e cheia de luzes. Eu e meus primos ficávamos admirando por um bom tempo e sonhando com o que o Papai Noel estaria deixando em nossas casas naquele momento.
O presente mais marcante da minha infância foi uma bicicleta da Barbie que ganhei aos 5 anos. Era rosa e lilás. Me lembro que acordei e ela estava lá, encostada na minha cama. Segundo os meus pais, foi a vez que meus olhinhos mais brilharam por um presente, e claro, passei boa parte do dia agradecendo ao bom velhinho. 

Mas a minha mais doce lembrança desta data é a do último Natal que passei com a minha mãe. Neste ano resolvemos fazer uma reunião menor, só com a nossa família: eu, meus irmãos, minhas cunhadas e meus pais. A ceia que ela preparou não deixou nada a desejar em relação ao banquete cinematográfico que era feito na minha tia. Lembro ter ajudado no preparo de algumas coisas. Foi uma noite linda, um Natal maravilhoso, mas mal sabíamos que seria o último em que estaríamos todos reunidos. Tenho pra mim esse Natal como o melhor que eu já passei. Quando perdi minha mãe achei que nunca mais fosse gostar de comemorar esta data. No começo até que foi assim, pois era difícil ver as pessoas comemorando com suas famílias e ver que a minha já não estava mais completa. 

Pra minha surpresa e felicidade isso mudou com o passar do tempo, hoje voltei a gostar do Natal da mesma forma de quando eu era criança, com o mesmo brilho no olhar e com a mesma esperança, porque eu sinto minha mãe presente em todos esses sentimentos. Me lembro do quanto éramos felizes e sei que ela quer que eu seja feliz e continue fazendo de todos os natais os mais especias, pois é isso que ela e o natal são pra mim... especiais. 
-
O conto de hoje foi mais um desabafo mesmo, mas espero que tenham gostado de saber um pouco do que eu sinto pelo por esta data tão familiar e o que ele significa pra mim. Deixo vocês curtirem e comentarem, ficarei feliz. Nosso questionário está na reta final, mas ainda da tempo de responder, basta clicar aqui.

You Might Also Like

1 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe