pt 4: Use Somebody

00:05:00


O fim de tarde sugeria um lugar aconchegante e um café com as amigas. A garoa fina molhava o vidro da porta de entrada com pequenas gotinhas charmosas. Pareciam bolinhas prateadas... E foi no meio das bolinhas que vi as cores de Poulain surgirem, sempre marcado pelo vermelho de sua roupa e o branco da sua pele, contrastando com seu cabelo negro.
Maryah já tinha avisado que se atrasaria; característica peculiar dela. Mas já estávamos acostumadas com isso e já tínhamos chegado a conclusão que sem atrasos, Maryah não teria metade do seu charme.
Minhas férias estavam quase acabando e eu ainda não tinha visto as meninas. Poulain mergulhou de cabeça no trabalho depois que seu 'casamento' relâmpago terminou. Maryah tinha acabado de ser promovida e somente eu estava desfrutando do ócio merecido. Cada uma tinha o ritmo de vida um tanto quanto acelerado, mas sempre arranjávamos tempo para colocar os assuntos em pauta.
Maryah me perguntou sobre o sujeito da festa que fomos juntas aquele dia, e certamente Poulain ficou curiosa pra saber que assunto era esse que ela tinha perdido. Na verdade, senti preguiça de contar. Como sempre senti preguiça de expor todas as coisas incertas que quero que continuem incertas pelo tempo que forem necessárias permanecerem nessa condição. Perguntei se era realmente necessário eu contar naquele momento. Claro que era né?
Precisei de um tempo pra poder expor tudo em palavras. Estava me sentindo envolvida? Curiosa seria a palavra certa. Não queria deixar meu pensamento machista "sujar" o momento, pensando que ele estava sendo insistente e ao mesmo tempo cauteloso porque só estava afim de sexo, como a maioria dos homens costumava fazer. As minhas recusas não eram por falta de vontade, mas era pra manter a situação 'ponderada', no sentido de não permitir que nenhum dos dois agissem somente por impulso e nem meterem os pés pelas mãos.
Então o que posso dizer?
Envolvida não é a palavra certa, então achamos a palavra 'curiosa' como ponto de partida.
Não estava na fase de imaginar como seria minha vida casada com ele. Mas também não tinha vontade de conhecer outra pessoa. Uma só estava bom...
E enquanto eu tentava me encontrar pra poder passar para as garotas em tempo real o que eu estava querendo dessa nova situação, eis que Maryah me interrompe com seu olhar de "warning". Olhei pra trás e lá estava ele parado às minhas costas, acompanhado por um amigo, com um sorriso no rosto, doido de alegria pela coincidência de nos encontrarmos sem marcar nada, em um café qualquer da cidade...

...continua...

Foto: Mariana Lima


You Might Also Like

3 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe