Poulain pt6 : Destinos


Aquele 'alô' sem graça - eu estava com a voz fria. Do outro lado da linha, uma voz arrependida, que logo de cara já vinha me pedindo desculpas. Apesar de aceitar, disse que estava ocupada pois queria desligar logo. Naquele momento o orgulho falou alto dentro de mim, e não só desliguei a ligação como também o celular.
Levantei da cama e tomei uma banho. Escrevi mais alguma linhas na carta que ainda estava em cima do rack:
'Prefiro me manter afastada de você, não quero me envolver com alguém que não sabe o que quer, então, vamos ficar assim... just friends!'

Coloquei de volta no envelope, e depois de me vestir, fui até a porta da casa de Luque. Deixei meu carro estacionado uma esquina antes, e fui andando até a caixinha de correio. Deixei-a ali, e quando virei de costas prometi a mim mesma não me envolver mais com ele; não mais do que eu já estava.
Na rua só se escutava minha respiração e o barulho do meu salto... toc toc sentia meu coração apertado, toc toc batendo forte. Escorreu uma lágrima, toc toc. Procurei me acalmar dentro do carro e ali fiquei por alguns minutos, vendo as lágrimas escorrendo por minhas coxas.

Resolvi ir ao parque do Ibirapuera quando dei partida no carro, pensar e caminhar, por dentro de todo aquele verde. Mal eu sabia que o destino me pregaria ali uma peça. Caminhei até uma barraca de sorvetes e ali estava parado um rapaz alto, de cabelos castanhos. Me aproximei devagar, mas o barulho do meu salto não me deixou chegar com descrição - toc toc logo estavam os dois olhando pra mim: o rapaz simpático e o vendedor. Fiquei olhando fixamente pra boca tão bem delineada dele - tinha me esquecido do meu objetivo na tal barraca!
O vendedor me interrompeu perguntando qual sabor eu queria. Olhei pro vendedor, dei um sorriso e disse :
'Tire qualquer sabor dai de dentro, hoje é meu dia de sorte'
Mais uma vez, estava sorrindo pro rapaz, e o sabor do meu sorvete, por coincidência ou destino, era o mesmo que o dele, uva.
...continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram