33

00:01:00

Foto: Carla Brasiliense

Hoje eu acordei meio assim, feliz com o dia. Escolhi uma música relaxante, como faço todas as sextas... mas epa! Hoje ainda era quarta! Sim... foi quarta, mas minha sexta-feira particular. Hoje completei 33.
Apesar do número parecer alto, ainda me sinto com 20. Principalmente quando me dou conta que não senti o tempo passar desde então. Um dia comemorei meus 20, pisquei e PAH, chegou os 30! Mas nem vi os 31 e já chegou os 33? Como assim? É... minha mãe estava certa, o tempo passa MUITO rápido.
E tenho que confessar que a maturidade chega sim, apesar de você não se dar conta disso. A gente enxerga só quando analisamos de fora as nossas atitudes diante das circunstâncias, mas quem para para prestar atenção nisso? Há quem dá aquele toque, um feedback esperto, um elogio maneiro, e é aí que você cai na real e percebe que, sei lá, 5 anos atrás você provavelmente não teria tido aquela mesma atitude, e dá aquele sorrisinho interno se orgulhando dessa evolução. É gratificante crescer, só não é legal não se dar conta disso.
Será que é porque vivemos tanto na osmose que tudo é feito de forma mecânica e racional? Será que as coisas andam acontecendo tão rápido, corremos tanto com trabalho, casa, responsabilidades mil que fica difícil se olhar no espelho ou para dentro da gente? Ou será que a gente cresce, aprende a fazer tudo, menos se dar conta do quanto crescemos?
Mas o mais legal de amadurecer certamente é olhar em volta e dar valor ao que já conquistou. E não estou falando de nada material. Estou falando da nossa história, dos nossos amigos, de uma evolução funcional e intuitiva dentro de um relacionamento, de lidar com coisas que antigamente pareciam impossíveis e que hoje fazemos com o pé nas costas, de se sentir plena, esperançosa, paciente e otimista... essa conquista, meus amigos... não tem preço!

A música que escutei de manhã? É esta aqui ó:


You Might Also Like

0 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe