Sara Richena: A infância que eu tive

08:00:00

euzinha sendo linda em junho de 1989 (se não me engano)

Nasci em junho de 1988 e agradeço a Deus por ter conseguido viver a ultima safra da "infância feliz". Não que as crianças de hoje não sejam felizes, não é isso, mas a coisa mudou e muito, vocês não acham? O mundo está milhões de vezes mais perigoso, então já fica mais raro ver crianças brincando na rua. Boa parte da minha infância, a rua onde eu morei não era asfaltada e isso ajudava muito mais, pois os carros não passavam muito por ali, o que deixava a gente ainda mais livre. E o outro porém que está acabando com a "velha infância" é a tal da tecnologia. Existia na minha época? Existia, mas não dessa forma. A gente tirava poucas horas pra jogar um Mega Drive, poucas mesmo, porque o mais legal de fazer não permitia ficar sentado no sofá. Internet se não me engano fui descobrir na pré-adolescência e era aquela discada que a gente usava na madrugada, escondida dos pais, até que um deles acordava e a brincadeira acabava, por isso nem muito interesse rolava. Não existiam canais que passavam desenho o dia todo (pelo menos em casa) então TV só em um curto período também. Relembrando aquela época e falando com "azamigas" do PhD, fizemos uma lista das brincadeiras que amávamos e que os nossos filhos provavelmente não irão fazer ideia do que se tratam.


• Pular elástico
• Pular corda
• Roubar bandeira
• Pega-pega
• Esconde-esconde
• Várias brincadeiras de roda
• Amarelinha
• Bambolê
• Taco
• Futebol
• Queimada
• Estátua

E tudo isso a gente fazia no quintal de casa ou na calçada com a vizinhança toda.


• Imitava as paquitas (que nunca?)
• Dançava É o Tchan (sem malicia alguma)
• As músicas preferidas eram da Xuxa, Mara Maravilha, Balão Mágico, Eliana, Chiquititas
• Brincava de escolinha
• Bonecas eram inseparáveis
 • Stop

Atualmente as crianças ouvem e imitam as funkeiras, escola nem de brincadeira e as bonecas são apenas enfeites.

Imagem: Sobrefestas
 Nos aniversários tinha:

• Bala de coco
• Bexigão cheio de balas
• Chapéuzinho de papelão com elástico que beliscava a pele
• Ovada na saída da escola
• Bolinha de queijo que a mãe fazia

Hoje em dia a gente paga uma pessoa pra fazer a festa do filho e acaba tudo sendo "artificial", se é que me entendem...

• A gente escrevia cartinhas para as "BFF'S" e recadinhos nos cadernos
• Namoradinhos: AI CREDO EU NÃO! ou No máximo pegava na mão na hora do recreio

Hoje em dia? 12 anos e 5 namorados. Cartinhas? Whatsapp.

Outra coisa que eu amava era ler e fantasiar as histórias. Esse mundinho lúdico também é super importante nessa fase.

Fiz muito tudo isso que listei acima e sou feliz em relembrar que tive uma boa infância Super acho que cabe a gente passar para os nossos filhos as brincadeiras e a importância de viver esse mundinho deles.

Cecília nesse dia descobriu o seu amor pelo gira-gira

Como mãe farei minha parte. E você? Beijos.

You Might Also Like

0 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe