Iatan: Se eu ficar

Ontem estreou nossa cinemas brasileiros um filme que vai satisfazer todas as necessidades emocionais daqueles que gostam de um romance bem forte: "Se eu ficar". Baseado no best-seller de Gayle Forman, a produção promete emocionar os espectadores e fazer bonito na bilheteria.
O livro de Gayle conta a história de Mia, uma jovem violoncelista que sobrevive ao acidente que matou seus pais e seu irmão mais novo. Ao acordar ela vê o corpo de seus parentes e o seu no meio dos destroços do carro. Seus pais morrem na hora, e ela é levada para o hospital em coma. Ao perceber que ela está presa fora de seu corpo, em um estado desconhecido, Mia acompanha a reação de seus amigos e parentes diante do acontecimentos, tendo que decidir entre a vida e a morte, enquanto relembra seu passado e analisa suas possibilidades: partir e deixar Adam, seu grande amor, ou viver e encontrar uma forma de levar a vida sem a sua família.



Já vi "Se Eu Ficar", e minhas impressões sobre o filme não podiam ser melhores. Na adaptação podemos acompanhar a narrativa fluindo de maneira mais natural, e a transição das cenas não pecam quando nos transportam entre as memórias de Mia e sua experiência de quase morte. Mantendo um ritmo nada cansativo, o filme consegue encantar o público por não tentar ser pretensioso em momento algum. Mesmo com as inevitáveis alterações, comuns quando se trata de levar a literatura para o cinema, a história não perdeu sua essência, muito pelo contrário, encontrou formas de deixá-la mais evidente. "Se Eu Ficar" é mais um dos casos onde eu preferi o filme ao livro.
Fiquei meio em dúvida quando soube que veria Chlöe Moretz interpretando a Mia, justamente pela personagem ser tudo aquilo que não estamos acostumados a ver da intérprete da Hit-Girl, do famosinho filme de heróis "Kick-Ass". A mocinha deixou um pouco a desejar ao interpretar Carrie, no remake da adaptação da obra de Stephen King, mas a sua personagem em "Se Eu Ficar" mostra um amadurecimento visível na carreira da jovem atriz. E mais, as cenas dela tocando seu violoncelo são de arrepiar!
A Summit Entertainment já planejava o filme desde 2010, e de lá pra cá muita coisa mudou. Dakota Fanning foi até cotada para protagonizar essa adaptação, mas apenas em 2013 tudo foi fechado, e Chloë Grace Moretz ficou com o papel de Mia. Ainda bem!
Prepara o lencinho e corre pro cinema!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram