Eddie Vedder - intimista e surpreendente

08:00:00

imagem: Bol

Semana passada rolou 3 dias de shows do Eddie Vedder em São Paulo, como comentei em nosso Instagram (@phdemseilaoque, segue a gente, pessoal!), e tive o prazer de ir em um deles, precisamente na quarta-feira, dia 7.
O que posso comentar a respeito é... você tem 10 minutos?
É de bom tom começar pelo início mesmo: a incrível abertura do irlandês Glen Hansard. Aquele que fez o filme Once, gravou lindas músicas e participou de alguns episódios da série Parenthood, sabe? Foi uma participação singela, rapidinha, mas de coração. Fiquei com inveja do público do dia anterior, que teve o prazer de ouvi-lo tocar e cantar Leave, uma linda balada linda de viver, e nós não. Mas tudo bem! Seu repertório não deixou a desejar em nada, até mesmo porque sua aparição naquela noite não morreu ali. Glen volta para o palco para tocar mais algumas músicas com Eddie, inclusive Falling Slowly, sua composição mais conhecida, que fez parte do filme mencionado.

Glen Hansard. Imagem Uol

Falando em Eddie... como não amar esse cara, me digam? Dono de uma simpatia e simplicidade ímpar, assistir o show sentada foi realmente de dar faniquito. Assim como Glen, o vocalista do Pearl Jam prosseguiu o tempo inteiro sozinho (exceto nas aparições do irlandês para tocar em uma música ou outra), e apesar disso, impossível classificar o show como morno. A plateia foi participativa em todos os momentos, pedindo músicas, cantando junto, flertando com o cara (e sendo correspondida), batendo palmas, estalando os dedos... de todas as maneiras que foi possível. Coisa de brasileiro cheio de calor no coração, né?

imagem Folha

Quem pôde conferir os 3 dias de show deu sorte: difícil ver o Vedder repetindo o mesmo setlist. Cada apresentação tem algo diferente, seja no repertório ou na interação com o público. No dia que fui, mandamos mensagens de força ao tio Johnny, que está lutando pela vida, segundo o que Eddie explicou. Tudo em português, em um esforço de tirar o chapéu. Ainda pudemos ouvir na sua forma charmosa e arrastada, que São Paulo é o melhor lugar do mundo (ahan, ele deve dizer isso para todas), que ele é muito grato à nós por permitir que ele venha para o Brasil que ele tanto adora, que o português dele é uma merda, mas que ele vai entrar em uma escola para aprender o nosso lindo idioma, o vimos dançando Moonwalk e depois se arrependendo disto, etc.
Ainda sobre o repertório, clássicos do Pearl Jam e de sua carreira solo foram adicionados, além de covers de The Who, Bob Dylan, Bruce Springsteen e Tom Waits. Tudo isso temperado com violão, guitarra, gaita, ukelele e sampler.
Vale ressaltar a participação de um cara que subiu ao palco (chamado por Eddie de 'Martchêlo', aqueles sortudos que investem toda a sua poupança para pagar as cadeiras da frente), para cantar “Should I Stay or Should I Go”, um clássico da banda The Clash, tocada no ukelele (sim, é possível). Nessa hora meu noivo (fã incondicional do Pearl Jam, deve amar mais o Eddie do que a mim) ficou pasmo, em um mix de 'queria estar no lugar dele', com 'não sei se conseguiria cantar no lugar dele'. 
Por fim, minhas expectativas para esta noite foram atendidas, até mais do que eu imaginava. Me emocionei diversas vezes pela sensibilidade das músicas escolhidas, que foram interpretadas pela voz tocante e marcante de Eddie. Fiquei sabendo que rolou até um pedido de casamento ao som de uma música escolhida pelo noivo (um cartaz foi entregue sutilmente ao cantor, que atendeu prontamente o pedido), o que faz deste dia mais especial ainda (parabéns ao cara que teve esta brilhante ideia. Tua noiva com certeza jamais esquecerá disso). Lá no meu perfil do Instagram adicionei 3 melhores momentos deste dia, é só espiar (@sheilaalmendros).

camiseta da tour brasileira e pôster do dia 7 de maio

Setlist:
1- Walking the Cow
2- Trouble
3- Dead Man
4- Can’t Keep
5- Sleeping By Myself
6- Without You
7- Soon Forget
8- Light Today
9- Throw Your Arms Around Me
10- I’m One
11- Speed of Sound
12- I Am Mine
13- Man of the Hour
14- Wishlist
15- Far Behind
16- Setting Forth
17- Guaranteed
18- Long Nights
19- You’ve Got to Hide Your Love Away
20- Unthought Known
21- Picture in a Frame
22- Future Days
23- Masters of War
24- Porch
25- Sleepless Nights
26- Sem título
27- Society
28- Falling Slowly
29- Last Kiss
30- Should I Stay or Should I Go
31- Off He Goes
32- Open All Night
33- Better Days
Bis
34- Hard Sun

E você? Foi ao show? Vai ao show de hoje no Rio? Não deixe de contar para a gente as suas impressões. 

You Might Also Like

0 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe