O curinga da vez - bota vermelha

Moda é uma coisa complicada, né? É um entra e sai de novidades, de coisas novas, de peças repaginadas, de coisa legal, que quando popularizada, se torna até chacota... enfim! E pra ser adepta 100% a moda requer uma série de coisas, entre elas, paciência (pra garimpar, claro), dinheiro (que é good mas nós não have), e principalmente, bom senso. Disso tudo, tento ter pelo menos o último item em dia. 
Acredito que mesmo se eu tivesse uma tremenda grana, adotaria a mesma prática que hoje eu uso na hora de comprar algo: o curinga. Claro que não tem como só comprar peças curingas pro teu guarda roupas sempre, mas quando se tem alguns itens que se tornam funcionais com diversas opções, você pode se tornar  uma adepta à moda sem perceber - ao seu estilo, e com o que cabe no seu bolso. 
Depois que me mudei pra Manaus no começo do ano, essa prática se tornou mais prática ainda, pois imaginem vocês uma mulher enfiar 29 anos de vida em uma única mala de 23 quilos...impossível, né? Tive que me desfazer de um monte de coisas, guardar mais um monte na casa dos meus pais (já que em Manaus não faz frio nunca, minhas roupas de inverno tiveram que ficar por lá) e investir em outras que não me darão tanta dor de cabeça quando for voltar pra São Paulo.
E naturalmente, assim, nessa experiência de se virar com o que tem, que surgiu a tag CURINGA DA VEZ: vou tentar dividir o pouco que sei com vocês em pequenas demonstrações de combinações diversas. E pra acabar com esse lenga lenga de apresentação, vou já mostrar a escolhida de hoje:


Na última preview de outono/inverno da Renner, eu me apaixonei perdidamente a primeira vista por essa linda e estilosa bota vermelha da Satinato. Sim, ela é cara... tive que dar uma parcelada básica nela, porém valeu muito a pena, porque além de glamourosa, linda, classuda e confortável, ela é de couro. Aí que no meu último dia em São Paulo dei uma passada na loja do Shopping Center Norte, sem esperança nenhuma de encontrá-la, mas assim, só pra enfiar na cabeça que ela não era pra mim, que era coisa do destino não tê-la... aí o destino me deu um tapa na cara e eu a encontrei: A ÚLTIMA E MILAGROSAMENTE DO MEU NÚMERO (era realmente pra ser minha, desculpa sociedade).
E a danada combina com tanta coisa que eu fico até passada em ferro a vapor, gente! Dê uma espiada:


camiseta Kings of Leon | short jeans Renner | óculos Asos
Se a pedida do dia é um show, uma volta pomposa na Paulista, ou em qualquer lugar que não exija muito esforço pra se empetecar, camiseta, short surrado (o próximo coringa a ser postado aqui) e a classuda é o combo auto suficiente da sofisticação. 

camisa e short Renner | bolsa Zara | anel de tigre loja Íris (Ladeira Porto Geral) | case Iphone 4 Etsy
Aqui só troquei a parte de cima: a camisa do namorado, pra sair a noite... pegar um cineminha, ir namorar na pracinha... E combinei com a bolsa, involuntariamente,.

jaqueta Khelf | regata (que nem dá pra ver) Hering | legging C&A | echarpe e bolsa Renner

Bateu o frio, amiga? Se joga na legging que não tem erro! Usei e abusei do preto (na ida pra São Paulo em maio - não se iludam, pessoal! Manaus realmente não faz frio) e só dei aquela cortada no básico com o vermelhão da coringona, no 'batão' e do echarpe. Confortável, chiquérrimo (foi o que eu escutei 'dazamigans' que viram no Instagram, tá?) e sem erro.
Eu ainda acredito que ela combina com um monte de peças diferentes, só que estou com poucas opções por aqui. Também estou aceitando super dicas de vocês, leitoras tímidas que só nos lê e nunca comentam... com o que vocês combinariam a botinha vermelha?


3 comentários:

  1. Gamei no look com jaqueta! Tá diva *.*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha, obrigada Sara Sheeva!
      Saudade desse frio!

      Excluir
  2. Tuka é sinônimo de beleza, cultura e Moda rsrsrs. Também amei o look, todos!

    ResponderExcluir

Instagram