cap. final - Rostos familiares, sintonias de outro mundo.

02:38:00


Chegando no interior, mal vi a Gita. O trabalho a consumiu! Como a empresa dela organizava o evento, ela mais correu do que aproveitou. Tomei café sozinha, olhando o material de publicidade do desfile.
Uma figura me chamou a atenção ao entrar no café do Hotel. Aquele rosto era muito conhecido para a minha memória. Ela olhou o flyer em minha mão e sentou-se a minha mesa.
Não precisou de muito e já tínhamos virado amigas de infância. Seu nome era Poulain, estilista do desfile. Tínhamos muito em comum, e muitas diferenças também. Homens, nosso ar que respiramos chamado trabalho, minha paixão por Boris, meu cão, e ela por Luque, seu homem e seu cão ao mesmo tempo...
Não vimos o tempo passar e quase varamos o almoço com nossa xícara de café. Entre uma história e outra, afinidades foram aflorando durante a conversa, e era a primeira vez para ambas que dávamos risadas de nossos desamores, por quem um dia choramos.
Poulain foi para o desfile e eu fiquei por lá... claro, pensando como sempre. Ela era realmente uma figura surreal. Típica belga. Sua roupa cereja combinando com o batom que realçava seus lábios. A sua figura delicada destoava da sua personalidade forte.
Fiz a minha parte no desfile como meu salário paga. Muito glamour, muita gente bonita e fresca... um mundo totalmente diferente do que eu vivo, mas o qual já estou acostumada a ver e conviver no trabalho.
Após o desfile, fomos à um barzinho comemorar o sucesso do trabalho. Gita foi embora às pressas para casa. Conheci o tão famoso Luque, o homem que tirava o sono da Srta Poulain. E numa breve ausência dela, ouvi um sincero desabafo de um homem apaixonado:
' Nunca senti tanto medo de expor meus sentimentos para uma mulher. Ela me dá calafrios só de olhar nos meus olhos'.
Depois de alguns segundos olhando para a minha cerveja, só pude falar uma única coisa à ele:
'Diga isso a ela da forma mais direta e sincera que conseguir'.
A primeira vista, aquele relacionamento parecia altamente maduro. Se eu não tivesse sido informada de todas as presepadas iniciais, nem me daria conta que poderia existir aquilo entre eles. Era explicita a admiração dele por ela, mas era implícita a forma como ele se sentia miniminizado diante de tamanha personalidade forte que ela possuía.
Um beijo convidativo levou o casal para o quarto. E eu fiquei ali com minha Heineken. Parecia um garoto desmamado. Perdida em pensamentos. Meu celular tinha vários torpedos que eu estava com preguiça de ler... a maioria de meu ex. Me lembrei daquele sorriso largo e sincero do garoto que me fez perder os sentidos por um mês... o mês mais encantador que já tinha vivido - intenso e ao mesmo tempo efêmero... sabia que ele tinha voltado para a ex namorada que ele tanto julgou fazê-lo mal. Não entendia o ser humano, em especial o homem. Buscavam eternamente a felicidade nos becos errados, tentando mudar o 'imudável', não aceitando o que podíamos julgar a princípio como certo. Não que eu fosse a certa, mas o errado ele já sabia qual era. Lembrei de cada segundo, de cada frio na barriga, de cada diferença que ele fez. E foi lembrando disso que me recordei de onde conhecia Poulain: aquele rosto borrado e choroso no metrô, voltando de uma das noites que me vi nas nuvens.
Me dei conta que pessoas incríveis passam nas nossas vidas. Mas porque realmente precisam somente passar? Para deixarem marcas, lembranças boas, as vezes ruins, as vezes indiferente... as pessoas se completam com seus defeitos e medos, com suas personalidades e indiferenças. Vivem intensamente, morrem de amor, choram e renascem... a vida é assim, saborosa feito um gole de Heineken. Amarga e ao mesmo tempo suculenta. O eterno paradoxo que sempre me encaixo.
E a conversa com o ex? Fica para uma próxima história. Aqui passa somente 'pra frente'.
Acordei com um torpedo de Poulain: 'fui pedida em casamento!'. Pois é...Luque falou a ela da forma mais sincera e simples o que ele realmente sentia...
Dedicado à Bruna Bianconi. A mulher com RG de menina.



You Might Also Like

2 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe