O que andei vendo?


Ai, eu ando tão sumidinha! Não que alguém note ou sinta falta disso, mas tem acontecido um milhão de coisas ao mesmo tempo que eu tô tentando dar conta do recado. E no meio dessa mudança, pude conferir algumas coisas que andam na boca do povo por esses dias, e claro que tenho opiniões a respeito:

Doutor Estranho


O trato aqui em casa era de não assistir Animais Fantásticos sem antes assistir o Doutor Estranho. Valeu a pena a espera, viu? O filme é bem divertidinho, com efeitos especiais muito bem elaborados, a história é estruturadinha e o Benedict (Cumberbatch) arrasando como sempre.
Na trama, o personagem principal é um médico super renomado (e bem mala) que sofre um acidente fatal que o impede de continuar exercendo a profissão. E depois de perder tudo tentando todos os recursos para recuperar o movimento das mãos, o "dotô" resolve ir até o Nepal conhecer uma monge, que muda completamente a sua vida. Pode ser muito viagem da minha parte, mas liguei muito a história do filme com algo que super acredito: que o nosso corpo é o reflexo de nossa energia.

Animais Fantásticos e Onde Habitam


Acho que este filme dispensa apresentações, né? Muito esperado por mim (e pelo baile todo), me emocionei aos cubos logo nos primeiros 10 minutos, e nem sei te dizer o motivo. Acho que J.K. Rowling coloca um feitiço em tudo o que faz, e transforma eu, uma mera e mortal trouxa, em uma eterna apaixonada por suas obras.
A história é bem bonitinha, super bem construída e como a própria autora já anunciou, podemos esperar mais 4 filmes da franquia nos próximos anos. Incrível como conseguiram tirar uma trama fofa de um livrinho de apenas 63 páginas.

Comic Con Experience


Minha primeira visita à maior feira nerd do mundo não foi muito bem aproveitada (cheguei atrasada no dia mais cheio do evento), mas pude ter algumas impressões à respeito da 3a edição brasileira: juro que eu esperava um pouco mais! Havia muitas lojinhas vendendo as mesmas coisas, poucas interações com filas de até 3 horas de espera, e painéis com artistas anunciados em um dia e apresentados em outro. Mas claro que as coisas tendem a melhorar com o passar dos anos, e a Comic Con Brasil ainda é um bebê, então não perderei as esperanças (e nem a vontade) de conferir as próximas edições.
Ah! Consegui ver o Neil Patrick Harris por 3 segundos.

Gilmore Girls - Um ano para recordar


Comecei assistindo o revival de uma das séries mais marcantes da minha adolescência um pouco desacreditada, fazendo uma força para continuar o segundo episódio, e terminei aos prantos, por conta de um cisco que teimou em cair no meu olho! Incrível como a história da Rory e da Lorelai tem tudo a ver com a minha história com minha mãe, inclusive o último episódio que mostra toda a união, admiração e amor que uma tem/sente pela outra.
E mesmo com um começo um tanto quanto devagar, a introdução de todos os antigos personagens foi gradativa, necessária e especial, mas sem deixar de focar nas duas personagens principais o tempo todo. Cada um mostrou a sua devida importância na vida das protagonistas, uns com aparições mais caprichadas que outros, mas super entendível devido à agenda de cada ator envolvido. Até Paul Anka (o cachorro e o cantor) marcou presença, e todas as referências musicais e cinematográficas super presentes na série desde a sua primeira temporada.
De início você pode até achar que quatro episódios não seriam suficientes para dar o desfecho merecido a todos os personagens, mas 90 minutos para cada capítulo são mais do que suficientes, não?! E pode acreditar: se você adorava a série em seu auge, este revival só te deixará com mais saudades de Stars Hollow e um gostinho de quero mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram