Sara Richena: Sobre o Brasil, a Derrota, ser Brasileiro e sobre ser Gente

15:28:00


Vendo o jogo de ontem me veio à tona o mesmo sentimento de 1998, quando eu era uma criança, e consigo me lembrar com riqueza de detalhes aquele fatídico dia. Após o final do jogo fomos embora pra casa no Fusca 78 azul do meu pai e o clima era o mesmo que o de hoje. Um dia fúnebre. Como se o titulo que havíamos perdido fosse um ente querido. Mas o que eu mais me lembro era dos meus pais e irmãos me explicando sobre perder, saber perder, sobre o que é o futebol, política e como aquele momento poderia ser comparado a outros aspectos de nossas vidas.  A "conclusão" que eu chego depois da derrota contra a Alemanha é que o Brasileiro é um ser ignorante, e antes que comecem a me apedrejar, posso me incluir nessa. 
Antes da Copa começar era difícil encontrar alguém que estivesse empolgado ou esperando muito pelo mundial. O que estava em jogo mesmo eram os protestos, as roubalheiras, os políticos, a Dilma e a CBF. Mas claro, como todo bom Brasileiro o Patriotismo resolveu aflorar um mês antes da Copa e não sete anos antes, quando o país sede seria escolhido.
Quando os jogos começaram todo mundo, mas todo mundo mesmo era Brasileiro, e estava torcendo pelos gols e vitórias. Não tinha um que não soubesse quem era o David Luiz, que não "cornetasse" o Fred ou que não vibrasse com o Neymar. Digo isso por tudo que vi de pessoas que sigo nas redes sociais, de seus comentários e do que compartilhavam de terceiros. Foi uma onda de amor e patriotismo bonita de se ver, todo mundo de verde e amarelo, todo mundo cantando o hino e quem não estivesse tão patriota assim tava bem feliz apenas pelo fato de sair mais cedo do trabalho e ir beber com os amigos... já começa a ignorância ai. Porque claro, muito me convém ser patriota quando o chefe libera mais cedo, caso contrário eu não gosto de futebol. Outro tipo de "Brasileiro" que me incomoda muito é o que acha a maior graça torcer contra e escolher um time Europeu por exemplo, não bastando esse torcedor vai glorificar o país adversário e detalhar apenas os defeitos do seu país, como se isso tivesse a ver com futebol. 
Mas o melhor de tudo, melhor no sentido irônico que fique bem claro, é que depois da derrota vergonhosa que sofremos contra Alemanha, os mesmos que estavam enlouquecidos por David Luiz ou Thiago Silva tiraram suas pedras e metralhadoras do bolso e foram expor a opinião medíocre em público. Depois disso não existem pessoas piores no mundo fora os jogadores. Não quero defender porque foi feio, não era isso que a gente esperava, mas também não dá pra crucificar. Só porque ganham milhões a mais que você não significa que não podem errar. Quer ganhar milhões? Batalhe pra isso e pare de criticar os outros. 
É ai que entra a parte que eu mais gosto, a de comparar o torcedor de futebol a o que ele é na vida. Se você foi uma dessas pessoas que na vitória era patriota, mas na derrota quis tacar fogo na bandeira e disse milhares e milhares de asneiras eu lhes lanço uma pergunta: por um acaso você fará o mesmo se o seu filho, irmão, pai, amigo ou quem for mais próximo que você diz amar, errar como os jogadores, errar feio mesmo, te envergonhar como você disse sentir pela Seleção? Se algum desses indivíduos resolver revelar sua homossexualidade, revelar sua dependência química ou cometer um dos milhares de erros que cometemos ao longo da vida, você virará as costas e apedrejar? A resposta da maioria será não, mas quando isso realmente acontecer infelizmente irão agir assim. Porque é mais fácil apedrejar e virar as costas do que lutar junto, do que estender uma mão. É mais fácil jogar a culpa de uma vida toda de voto errado nas costas do talzinho que ganha milhões a mais que você.
O meu texto pode estar meio confuso, eu estou meio confusa, porque toda essa ignorância e banalidade com a qual tratam um jogo de futebol e um pais me enoja. Se a mídia soltar protestos você vai protestar, se a mídia soltar amor você vai amar... você não tem opinião própria? Então meu caro, guarde esse seu mimimi na gaveta e tente ser mais humano em Outubro. Pois se você age como um idiota no futebol, vai agir como um idiota majoritário nas urnas e na vida. Eu gostaria de falar mais, escrever mais, só que as palavras se embolam no meu sentimento e não saem como eu gostaria. Quem sabe um dia pontuo tudo? Mas antes disso darei uma chinelada na cara de qualquer hipócrita que cruzar meu caminho. 



Com a palavra, Sheila


" Fiquei triste com a derrota do Brasil, mas não por perder, ou por ter tomado 7 gols que todos sentiram vergonha. Fiquei triste por ver a reação dos torcedores e perceber que o Brasil só está preparado para ganhar. Me dei conta que, infelizmente, o brasileiro precisa sempre eleger um herói para a vitória e o culpado para a derrota. Tentar justificar o injustificável, e acabam esquecendo que no esporte é assim: há o perdedor e o vencedor sempre. Esquecem que contra o Brasil tinha um time espetacular e bem preparado, que assim como nós, também quer ganhar a copa do mundo. Falando diretamente de futebol, o qual já gostei muito e hoje costumo não ligar, acredito, falando bem superficialmente, que o mesmo acerto do Felipão foi também o seu erro. Apostar em novas caras para a nossa seleção, munidos de muito orgulho e sede de vitória, e que também estavam sentimentalmente envolvidos nessa pressão toda chamada 'jogo em casa'. Principalmente pelo fato de saber que temos uma torcida imensa que cobra demais e que, como disse antes, não sabe perder. E por esse envolvimento sentimental se viram desabados depois do segundo gol da Alemanha e perderam totalmente o rumo. Minha tristeza aflorou depois de ver David Luiz chorando desoladamente em sua entrevista pós jogo. Triste porque queria ter dado mais alegria ao seu povo tão sofrido. Mas mal sabe ele que foi responsável por muita alegria não só como jogador, mas também como exemplo de humildade e de humanidade. Posso dizer isso por mim, ao menos. E se sinto vergonha dos 7 gols de ontem? Sabe que não? Perdemos sim, mas perdemos para uma seleção que respeitou nossos jogadores e nosso país o tempo todo. Perdemos para os melhores e mais bem preparados. O que sinto vergonha mesmo é de ver tanta gente hipócrita que começa endeusando nossos jogadores, que contagiou todo mundo com sua alegria e jovialidade, fez todos cantarem o hino nacional a capela e de braços dados, aplaudiu o nosso técnico, e depois de uma derrota, passou a odiar e eleger nomes para o seu possível substituto, chamar a seleção de comprada e 'seleção de merda'. Queimam a bandeira do Brasil e os ônibus. Aquele patriotismo sem vergonha... E obviamente vão substituir o Felipão, e um novo técnico formará uma nova seleção. E por esse imediatismo brasileiro que possivelmente a próxima copa também não será nossa, ou se for, será por sorte, porque não damos a chance de alguém aprender com os seus erros, não damos tempo para que o passar dos anos traga mais entrosamento, engajamento e experiência, e fazer do Brasil uma máquina tão boa quanto a Alemanha ou Holanda. Porque não importa como, o nosso povo que o David Luiz queria alegrar só pensa em ganhar, independentemente de como isso possa acontecer. E falando do garoto... Que o camisa 4 da nossa seleção ensine à todos os cornetas e comentaristas de internet que a vida é muito além do ganhar e perder. Humanidade é a alma do negócio."

You Might Also Like

0 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe