Soraia: Trabalhar ou viver? Eis a questão?

08:00:00

Mal estamos saindo da adolescência e já dos deparamos com algo que pode muito contribuir para a nossa felicidade: a escolha da nossa profissão. Embora tenhamos ideia do que gostamos e do que não gostamos, não é só isso que nos leva a tomar essa decisão. Os gostos dos pais e também a situação do mercado de trabalho influenciam (e muito) esta escolha. Assim, nos vemos presos em uma multiplicidade de caminhos que nos levam a pensar seriamente em voltar a ser criança, quando a vida era muito mais fácil.



Nas redes sociais há vários relatos que dizem “faça o que gosta e sentirá como se tivesse que trabalhar na vida”. Parte dessa premissa é verdadeira. Ao escolhermos uma profissão na qual fazemos aquilo que gostamos, aquilo com o que nos identificamos, fica muito mais fácil sair de casa cedo, enfrentar horas de trânsito e ficar oito horas por dia fazendo a mesma coisa. Mas não sejamos hipócritas; não é porque você faz o que ama, segue a profissão que escolheu, que tudo é um mar de rosas. Trabalho é trabalho, e você está fadado a desaventuranças em qualquer caminho que siga. Por isso é que trilhar um caminho em que fazemos o que gostamos é muito mais fácil. Nele, podemos praticamente brincar enquanto, na verdade, estamos sendo sérios. E, dessa forma, transformamos os sonhos (nossos e de outras pessoas) em realidade. 



As gerações antigas, bem como algumas empresas, ainda não perceberam isso. Funcionários e pessoas realizadas são mais felizes e produzem mais. É por conta disso que os jovens olham com bons olhos empresas com uma cultura organizacional parecida com a do Google: estipulam-se metas, mas há liberdade de tempo e espaço para atingi-las. Também é por isso que o conceito de empreendedorismo está tão forte. É algo que vai além de ser seu próprio chefe; é ter a possibilidade de ir além, de ser criativo, de contribuir com a sociedade de uma maneira que vá além do pensamento de simplesmente ganhar dinheiro. Escolher uma profissão, portanto, é ir além do diploma ou do lucro. É se sentir bem e feliz em fazer algo que agregue valor ao seu dia a dia. 
Este vídeo ilustra bem o que mencionei neste artigo: 


Espero que entenda o recado e trate de correr atrás da sua felicidade! Até a próxima!



You Might Also Like

0 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe