Soraia: Mortos-vivos: das telas para as telinhas

17:02:00

Depois de invadirem as telonas na década de 1960, os zumbis galgaram voos mais distantes e chegaram aos nossos lares. No Brasil, a década de 1990, o Cine Trash trouxe parte desses filmes para o conforto de nossas casas. Apresentado por Zé do Caixão, o programa passava as mais variadas películas sobre o gênero terror, e, vez ou outra, colocava no ar filmes sobre mortos-vivos. 

Outra iniciativa que deve ter passada despercebida por muitos foi feita ainda em 1994 pela Rede Globo. A emissora transmitiu Incidente em Antares, minissérie baseada na obra homônima de Érico Veríssimo e que contava justamente a trajetória de sete pessoas mortas que voltam à vida por não terem conseguido ser enterradas por conta da greve dos coveiros (Daí o nome “incidente”). 

O Cine Trash acabou e a minissérie não foi reprisada, sendo que o tema caiu um pouco no esquecimento na televisão brasileira, até 2010. Este ano foi uma espécie de marco zero para a onda zumbi que invadiu o país e o mundo. Tudo porque foi em outubro de 2010 que a emissora AMC resolveu adaptar a HQ The Walking Dead para as telinhas. O projeto, caro e ousado, caiu nas graças das novas gerações, que ansiosamente esperam os episódios da série. The Walking Dead já está em sua quarta temporada, a qual está prevista para começar em outubro deste ano, e pode ser conferida no Brasil na TV aberta (Band) e em TV paga (Fox). Além de um elenco muito bem escolhido e de a adaptação agradar a gregos e troianos, uma grande sacada da série foram os websodes, capítulos especiais que foram feitos para a web e que complementam, de alguma forma, os episódios feitos para a televisão. Os websodes são curtos e valem a pena serem conferidos. O link para a primeira e segunda temporada de websodes pode ser conferido aqui. Percebendo o furor que TWD criou pelo mundo, outros projetos foram colocados em prática na Internet e em emissoras de TV. Foi o caso de Zombieland – The Serie. O projeto foi inicialmente apresentado para a Fox, tocado um pouco pela CBS, mas quem ficou mesmo a cargo de colocá-lo em prática foi a Amazon. O piloto foi ao ar no começo deste ano e apresenta bastante semelhança ao filme Zumbiândia, comédia sobre o apocalipse zumbi lançada em 2009 e estrelada por grandes nomes do cinema como Emma Stone, Jesse Eisenberg, Wood Harrelson, Abigail Breslin, além da participação mais que especial de Bill Murray. A série pode ser vista online e o rumo que irá tomar está sendo decidido por meio de votação (vale ressaltar que apenas pessoas que residem na Alemanha, Estados Unidos e Reino Unido podem participar da escolha). A nós, brasileiros, cabe apenas acompanhar a iniciativa. 

The Walking Dead


Outra série lançada este ano foi In the flesh. Produzida pela BBC3, uma emissora do Reino Unido, ela teve apenas quatro capítulos e levantou muitos assuntos paralelos para tão pouco tempo. O assunto principal era a readaptação das pessoas portadoras da chamada Síndrome do Falecimento Parcial, que transformava os seres humanos em mortos-vivos, à sociedade, depois de um tratamento médico. Assim, além de abordar a violência costumeira pregada pelos zumbis para conseguir seu alimento, a série tratou de temas como homossexualismo, preconceito, religião e a formação de milícias para resolver os problemas da sociedade. Era, portanto, uma série voltada mais para a reflexão do que para diversão. In the flesh foi transmitida por nenhuma emissora de TV, mas pode facilmente ser encontrada para download ou para ser assistida online em diversos sites nacionais, inclusive com legenda. 

 De qualquer forma, a temática zumbi está mais do que na moda. Será que em breve veremos alguma iniciativa made in Brazil sobre os mortos-vivos? É esperar e torcer.



You Might Also Like

1 Comente aqui!

Parceria

Parceria

Facebook

follow me

follow me

Subscribe