Soraia: Descontos e grupos

Além de criar a possibilidade de visitar várias lojas em sair da frente de um computador ou de um dispositivo móvel e fazer compras pelo simples clicar de um botão, a Internet proporcionou também outra possibilidade bastante interessante: os cupons de descontos. Essa febre começou no país há aproximadamente cinco anos e até hoje tem adeptos, embora já em menor número. Tais sites consistem em fechar parcerias com lojas e outros estabelecimentos comerciais para obter descontos em produtos, os quais variam desde celulares mais baratos até diárias em hotéis. Entre as páginas mais conhecidas estão Groupon, Peixe Urbano, Zarpo e Hotel Urbano

À primeira vista, parece um mundo de felicidade: aquilo que você quer a um preço mais justo e recebendo o produto no conforto da sua casa. No entanto, isso nem sempre acontece. A verdade, é que muitas vezes o consumidor se empolga tanto com a oferta, que acaba esquecendo de conferir detalhes que farão toda a diferença na hora de usufruir os benefícios: 

1) Antes de adquirir o pacote, faça uma pesquisa sobre a idoneidade da empresa. Isso é muito importante porque o site apenas está divulgando uma oferta feita por um estabelecimento comercial. Ele não é responsável direto pelo que está sendo ofertado. Assim, quem é responsável pela prestação do serviço contratado é a empresa e não o site. Portanto, não adianta ver se o site tem uma boa reputação no mercado, se a empresa não cumpre com o que foi acordado. Uma sugestão é dar uma conferida no Reclame Aqui e ver qual é a reputação da empresa; além disso, o bom e velho Google pode também ajudar a verificar o que andam falando do estabelecimento que está realizando a promoção. 

2) Outro ponto que deve ser analisado: as famosas letras miúdas. Embora essas ofertas sejam tentadoras, muitas vezes elas vêm repletas de observações, o que limita um pouco o seu uso. Para não perder a viagem, verifique as condições de uso, como, por exemplo, dias e horários que as ofertas podem ser utilizadas (no caso de restaurantes e hotéis), disponibilidade de cor, tamanho e prazo de entrega, e se a foto corresponde ao produto que está sendo anunciado. Por exemplo, usar a foto de um iPhone e este não ser o aparelho celular que foi colocado no texto do anúncio. Essas duas dicas são bem simples, mas já ajudam a evitar muita dor de cabeça no comércio eletrônico. Mesmo porque, a principal dica que podemos dar no mundo digital é: atenção. Tendo isso em mente fica mais fácil não cair em armadilhas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram