Soraia: Se conselho fosse bom... Estudar é preciso!


Concordo que o tema de hoje é um tanto quanto professoral, mas, convenhamos, se você não é rico e quer sobreviver neste mundo inóspito tem que batalhar (e muito) para ser alguém na vida. E quando digo ser alguém na vida, não é simplesmente tornar-se um profissional de renome no mercado. É apenas ganhar um salário digno para pagar as suas contas. Assim, caso você se encaixe nesse perfil, o primeiro passo para ter um futuro é estudar. Para tanto, seguem algumas dicas de quem já foi professora de cursinhos pré-vestibular e atualmente ministra aulas em cursos de graduação e pós-graduação. O cérebro é um músculo, exercite-o. Estudar não é fácil; é algo cansativo e que requer o mínimo de dedicação. Portanto, para desenvolver o hábito de estudar e raciocinar, devemos, antes de mais nada, ler. A leitura estimula diferentes aspectos do nosso conhecimento e é ótimo para o enriquecimento pessoal e profissional. Algumas pessoas e empresas já perceberam isso e criaram até estratégias de marketing para mostrar que quem se informa mais está um passo na frente das outras pessoas.



Comece lendo a primeira página de portais na Internet, pocket books (livros de bolso, os quais pode levar para onde quiser) ou ainda jornais gratuitos como Metro, Destak etc. Isso vai preparando seu corpo para a prática de exercício mental e, quando menos esperar, estará lendo livros de mais de 500 páginas. Inicie com pequenas leituras e vá aumentando aos poucos, tal qual a prática de um exercício físico; se começar com a carga total, as chances de você desistir logo na primeira tentativa são bem grandes. A prática da escrita também é algo com o que devemos nos preocupar. A Internet trouxe muitos aspectos positivos, mas também trouxe alguns problemas, sobretudo para as gerações mais novas. Um desses problemas é a dificuldade em criar textos utilizando a norma culta da língua portuguesa. Esses textos aparecem permeados de abreviações e erros de ortografia, os quais seriam sanados se houvesse uma orientação adequada neste sentido. No dia a dia, tais aspectos não causam atritos na vida pessoal. No entanto, na vida profissional, podemos acabar usando coisas que nos são comuns no Facebook ou Twitter, mas que não caberiam em um e-mail para o chefe ou para um cliente. Assim, é preciso fazer exercícios de escrita e pedir para que amigos auxiliem nesta empreitada, apontando erros e dificuldades que você possa estar passando e não percebe. 


Mundo virtual: o aliado Sem dinheiro ou com tempo curto para estudar? A Internet pode ser um ótimo aliado para resolver esse problema. Muitas vezes, usamos a web apenas para acessar mídias digitais ou redes sociais, mas suas possibilidades vão muito além das duas mencionadas. Você pode, por exemplo, aprender outro idioma sem sair de casa ou ainda fazer outros tipos de cursos. Além de aulas espalhadas pelo YouTube, as quais pode achar se tiver tempo de procurá-las, há páginas que disponibilizam uma lista bastante prática de endereços eletrônicos em que você pode acessar e aprender outra língua gratuitamente. É o caso do Catraca Livre, que disponibilizou mais de 100 links para acesso a cursos gratuitos de idiomas. Se estiver com um pouco mais de tempo (e dinheiro), o usuário pode ainda obter um diploma universitário ou de pós-graduação por meio do Ensino À Distância (EAD). Atualmente, são várias as instituições que oferecem cursos EAD e basta o aluno ter disposição e disciplina para conseguir uma titulação. As mensalidades são mais acessíveis e o estudante dita o ritmo de estudo (embora tenha que ficar atento a prazos para entrega de trabalhos e participação em fóruns). No entanto, para não correr riscos, sugiro que quem se interesse pelo ensino à distância procure se informar sobre a instituição de ensino e também se o curso escolhido foi aprovado pelo MEC. Afinal, ninguém quer ter tanto esforço e acabar sem o diploma, certo? Essas foram algumas dicas para quem quer retomar ou avançar nos estudos. Na próxima semana falarei um pouco mais sobre isso.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram